Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Yahoo encerra operações na China em meio a desafios para setor privado

    Operar no país asiático há muito apresenta inúmeros desafios para as empresas privadas

    Logo do Yahoo
    Logo do Yahoo Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

    Jordan Valinskydo CNN Business

    Nova York

    O Yahoo encerrou seus serviços na China, tornando-se a mais recente empresa de tecnologia americana a sair do país.

    A empresa se desligou “em reconhecimento ao ambiente jurídico e de negócios cada vez mais desafiador”, disse um porta-voz do Yahoo em um comunicado.

    “O Yahoo continua comprometido com os direitos de nossos usuários e com uma Internet livre e aberta. Agradecemos aos nossos usuários por seu apoio.”

    O acesso a muitos dos recursos do Yahoo na China foi está interrompido desde 2013, incluindo e-mail e notícias. Em 2015, o Yahoo fechou seu escritório em Pequim e eliminou cerca de 300 empregos.

    O Yahoo, comprado recentemente pela Apollo Global Management, se junta à rede social LinkedIn da Microsoft (MSFT), que anunciou, no mês passado, que deixaria a China por causa de um “ambiente operacional significativamente mais desafiador e maiores requisitos de conformidade na China”.

    Operar na China há muito apresenta inúmeros desafios para as empresas privadas. O presidente chinês Xi Jinping orquestrou uma ampla repressão regulatória nas indústrias de tecnologia, educação, jogos e entretenimento nos últimos meses, que varreu uma enorme quantidade de valor de mercado das maiores empresas da China.

    Texto traduzido. Clique aqui para ler o original