Daniel Radcliffe manifesta apoio à juventude trans após tuítes de J.K. Rowling


Rachel Savage, da Reuters
09 de junho de 2020 às 20:49
Daniel Radcliffe J.K. Rowling Transfobia

Daniel Radcliffe durante Comic-Con em San Diego 11/07/2015

Foto: Mario Anzuoni/Reuters

O ator Daniel Radcliffe manifestou seu apoio aos direitos dos transgêneros e pediu desculpas aos fãs LGBT+ de "Harry Potter" por eventual mágoa causada por tuítes da autora J. K. Rowling sobre a questão.

O astro da série de filmes de sucesso disse que, embora Rowling seja "inquestionavelmente responsável pelo curso que minha vida seguiu", ele se sentiu obrigado a falar depois de postagens no Twitter que críticos chamaram de transfóbicas, uma acusação que a autora negou.

"Mulheres transgêneros são mulheres", disse Radcliffe em comunicado divulgado na noite de segunda-feira no site The Trevor Project, uma instituição de caridade dos EUA dedicada à prevenção do suicídio entre jovens LGBT+.

"Qualquer declaração em contrário apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans e vai contra todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência nesse assunto do que Rowling ou eu."

Assista e leia também:

Conheça escritores negros que ajudam a entender as questões raciais

James Cameron obtém permissão especial para filmar ‘Avatar 2’ na Nova Zelândia

O ator disse esperar que a discussão sobre os tuítes de Rowling não abale a experiência dos fãs dos livros da autora britânica, que foram transformados em uma franquia de filmes de enorme sucesso, estrelada por Radcliffe como o garoto bruxo.

Rowling foi acusada de ser transfóbica na semana passada, quando questionou uma manchete que se referia a "pessoas que menstruam", tuitando: "Tenho certeza de que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajuda. Wumben? Wimpund? Woomud?”.

Ela negou veementemente a acusação e escreveu que apoia pessoas trans, mas queria destacar que "o sexo é real e tem consequências".