Estrela de Bollywood testa positivo para Covid-19 e é hospitalizada

Amitabh Bachchan já fez mais de 180 filmes e é ídolo na Índia; segundo hospital, ator de 77 anos está com 'sintomas leves'

Karen Smith, CNN
12 de julho de 2020 às 06:36
O ator Amitabh Bachchan
Foto: Twitter/Reprodução

Superestrela de Bollywood, o ator Amitabh Bachchan foi hospitalizado após testar positivo para o novo coronavírus, segundo a sua conta oficial no Twitter.

O ator de 77 anos publicou sobre o assunto neste sábado (11). "Eu testei positivo para a Covid-19. Transferido para o hospital, que está informando as autoridades. Familiares e assessores passaram por testes, aguardamos resultados. Todos os que estiveram próximos de mim nos últimos 10 dias são convocados a se testarem".

O filho dele, Abhishek Bachchan, também testou positivo para a Covid-19 e está no hospital com ele. No domingo de manhã, pelo horário local, o hospital Nanavati, em Mumbai, afirmou em nota que Bachchan está em condições estáveis com "sintomas leves". Ele está em uma unidade de isolamento no hospital.

Uma lenda viva na linguagem hindu, Bachchan fez mais de 180 filmes em uma carreira de cinco décadas. Ele é considerado por muitos como o maior ator vivo da Índia e ele é reverenciado em seu país natal.

O ator estrelou seu primeiro filme em 1969. Desde então, ele dominou as telonas por quase meio século -- a maior parte dos 70 anos da Índia como uma nação independente.

Assista e leia também:

'Não dá mais para ser indiferente', diz Bruna Lombardi sobre pandemia

Globo de Ouro de 2021 é adiado para fevereiro devido ao coronavírus

Bachchan é uma das 849.553 pessoas na Índia que contraíram o vírus. Apenas o Brasil e os Estados Unidos identificaram mais casos que a Índia.

O país tem 292.258 casos ativos, enquanto 534.620 pacientes foram recuperados, segundo o Ministério da Saúde e do Bem Estar da Família. Ao menos 22.674 pessoas morreram em razão do coronavírus.

Novos casos estão crescendo em ritmo alarmante. Autoridades do país anunciaram na manhã de domingo (12) que eles identificaram outros 28.637 pacientes de coronavírus nas 24 horas anteriores -- o quarto dia seguido que o país registrou um novo recorde diário de infecções.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês).