Bocelli se desculpa após sugerir que Itália exagera nas medidas de restrição

'Se meu discurso no Senado italiano causou sofrimento, ofereço minhas sinceras desculpas, porque essa não era a minha intenção', disse o tenor italiano

Da CNN
29 de julho de 2020 às 13:39
'Se meu discurso no Senado italiano causou sofrimento, ofereço minhas sinceras desculpas, porque essa não era a minha intenção', disse Andrea Bocelli em um vídeo divulgado no Facebook
Foto: Andrea Bocelli / Facebook

Após sugerir que a Itália exagera nas medidas de restrição para conter o avanço do novo coronavírus, o tenor italiano Andrea Bocelli se desculpou nesta quarta-feira (29), em um vídeo publicado em sua conta no Facebook.

"Se meu discurso no Senado italiano causou sofrimento, ofereço minhas sinceras desculpas, porque essa não era a minha intenção", disse ele. "O intuito do meu discurso era enviar uma mensagem de esperança para um futuro próximo no qual as crianças, em primeiro lugar, possam encontrar novamente um senso de normalidade e esperar viver 'como crianças', brincando e abraçando umas às outras."

Nessa terça (28), durante uma audiência no Senado do país, o tenor criticou a forma como o governo da Itália lidou com a pandemia do novo coronavírus, afirmando que se sente humilhado por causa do recente lockdown (bloqueio total das atividades) e pedindo que as pessoas desobedeçam as regras em vigência. 

Assista e leia também:

Andrea Bocelli revela repertório de live; assista à entrevista

Itália tem alta de 60% em venda de bicicletas após quarentena

Da quarentena ao desconfinamento parcial: a trajetória da pandemia na Itália

"Eu me senti humilhado e ofendido. Eu não podia deixar minha casa mesmo não cometendo nenhum crime", disse Bocelli, de 61 anos. Os comentários ganharam grande dimensão, já que o tenor chegou a ser um símbolo de união nacional no ápice do lockdown, quando pediu às pessoas que ficassem em casa. 

No vídeo divulgado nesta quarta, ele pediu desculpas "a todas as pessoas que se sentiram ofendidas ou sofreram pela forma como eu me expressei – sem dúvida, não foi a melhor forma possível". "Minhas intenções eram totalmente diferentes, na verdade, eram o oposto", disse Bocelli.

O lockdown foi determinado na Itália no início de março e aliviado em fases ao longo dos três meses seguintes. Na audiência no Senado, Bocelli confessou que desobedeceu as regras "pois não achava certo ou saudável permanecer em casa com a minha idade". 

(Com Reuters)