Chadwick Boseman construiu carreira interpretando ícones da história dos EUA


Núria Saldanha, da CNN, em Washington
29 de agosto de 2020 às 22:13

O ator e produtor Chadwick Boseman construiu carreira interpretando ícones da história dos Estados Unidos. Entre eles, o primeiro juiz negro da Suprema Corte, Thurgood Marshall, e Jackie Robinson, jogador que quebrou a barreira para afro-americanos no beisebol, quando o esporte era dominado por atletas brancos, no fim da década de 1940.

Mas foi na pele do super-herói Pantera Negra que se consagrou como uma das principais estrelas de Hollywood. O filme, baseado no personagem negro dos quadrinhos norte-americanos de 1966, foi lançado em 2018 e se tornou um grande marco cultural por romper barreiras raciais.

Leia também:

No retorno das partidas da NBA, atletas homenageiam Chadwick Boseman

Hamilton homenageia Chadwick Boseman: "Wakanda Forever"

Chadwick Boseman: artistas lamentam morte do ator de ‘Pantera Negra’

Ator de Pantera Negra, Chadwick Boseman morre aos 43 anos

Foi a primeira superprodução a estrelar um elenco majoritariamente negro e a ter um escritor e diretor afro-americano. O sucesso se traduziu na bilheteria: o faturamento mundial ultrapassou US$ 1,3 bilhão e entrou na lista dos filmes mais assistidos da década.

Diagnosticado em estágio avançado de câncer de cólon em 2016, Boseman desempenhou o papel do rei T-Chala, em Pantera Negra, enquanto enfrentava cirurgias e sessões de quimioterapia.

Após anos de batalha contra o câncer, morreu na noite desta sexta-feira (28), na casa em que morava, em Los Angeles, na Califórnia, rodeado de familiares.

Bosema partiu, mas a obra dele continua viva. Uma das últimas produções em que ele participou está disponível na Netflix: "Destacamento Blood", dirigido por Spike Lee.

Ele também deixou um filme inédito que será lançado em 2021, "Ma Rainey's Black Bottom", sobre a história de uma das primeiras cantoras de Blues a gravar as próprias músicas nos Estados Unidos.

A personagem principal é interpretada pela atriz Viola Davis, que assim como outras celebridades, lamentou a morte do ator. No Twitter, ela escreveu: "Foi uma honra trabalhar ao seu lado, conhecer você. Descanse bem, príncipe... Que o voo dos anjos cante para o teu descanso sagrado". 

O ator norte-americano Chadwick Boseman

O ator norte-americano Chadwick Boseman

Foto: Danny Moloshok - 09.dez.2017 / Reuters