Biz Markie, rapper de 'Just A Friend', morre aos 57 anos

Rapper iniciou sua carreira na Nova York dos anos 1980 e ficou conhecido por sua personalidade alegre

Lisa Respers France e Andy Rose, da CNN
16 de julho de 2021 às 23:45 | Atualizado 16 de julho de 2021 às 23:46
Biz Markie morreu aos 57 anos
Biz Markie morreu aos 57 anos
Foto: Christopher Polk/Getty Images

Biz Markie, que infundiu sua música com tanta diversão e humor que se tornou conhecido como "O Príncipe Palhaço do Hip Hop", morreu, confirmou sua agente, Jenni Izumi, à CNN. Ele tinha 57 anos.

"Biz criou um legado de arte que será para sempre celebrado por seus colegas da indústria e seus amados fãs cujas vidas ele foi capaz de tocar através da música, durante mais de 35 anos", disse Izumi em um comunicado por escrito.

Amado na indústria da música por sua personalidade alegre, Biz Markie teve até uma dança com o nome dele.

Nascido Marcel Hall na cidade de Nova York, ele começou a fazer rap em clubes locais quando conheceu o produtor de hip hop Marley Marl em 1985. Essa reunião levou Biz Markie a trabalhar como um beatbox humano com os artistas MC Shan e Roxanne Shanté.

Em seu tempo livre, Hall gravou demos e, em 1988, ele assinou um contrato com o selo Cold Chillin para lançar seu álbum de estreia, "Goin' Off". O álbum fez sucesso nas rádios com músicas como "Vapors" e "Make the Music With Your Mouth, Biz".

No ano seguinte, seu álbum "The Biz Never Sleep" foi ouro, impulsionado pelo que seria seu maior sucesso, "Just A Friend".

Sua personalidade lúdica e triste estava em contraste direto com o hip hop mais pesado que se tornou popular no final dos anos 1980, mas Biz Markie logo encontraria problemas com um caso que ajudou a mudar a maneira como a indústria do rap fazia negócios.

O músico Gilbert O'Sullivan processou o rapper por sua canção "Alone Again" em seu álbum de 1991 "I Need a Haircut". O'Sullivan acusou o rapper de usar samples do hit de O'Sullivan de 1972, "Alone Again (Naturally)", que equivalia ao uso não autorizado de sua música.

O'Sullivan venceu e, seguindo em frente, os artistas do hip hop tiveram que liberar o uso de samples. "Eu ainda era eu", disse Biz Markie durante uma entrevista em 2008. "Não foi um caso de estupro ou arma. Foi uma amostra." O rapper se divertiu um pouco com o caso, batizando seu álbum de 1993 de "All Samples Cleared!"

Aperfeiçoando suas habilidades de DJ, ele logo se tornou conhecido tanto por agitar a festa quanto por agitar o microfone.

Ele também expandiu sua carreira para incluir atuação, aparecendo em vários filmes e programas de TV, incluindo "Men in Black II", como narrador no show de marionetes adulto "Crank Yankers" e na série infantil "Yo Gabba Gabba!" com sua "Batida do dia de Biz".