Por temor do coronavírus, COB restringe viagens de atletas para o exterior


Por Diego Freire, CNN  
14 de março de 2020 às 16:06
Imagem da estrutura do betacoronavírus, como o novo coronavírus

Projeção da Nexu Science Communication, em conjunto com o Trinity College, em Dublin, mostra modelo estruturalmente representativo de um betacoronavírus, tipo vinculado ao Covid-19

Crédito: Nexu Science Communication/Reuters

Em meio ao avanço global do novo coronavírus (COVID-19), o Comitê Olímpico do Brasil (COB) emitiu, nesta sexta-feira (28), comunicado com orientações para evitar o contágio da doença entre atletas e membros de comissões técnicas. Como medida de precaução, a entidade contraindica viagens para a China e Coreia do Sul, dois dos países mais atingidos pelo vírus, e pede precaução em todas as disputas fora do país.

Desde janeiro, turistas brasileiros de forma geral devem evitar viagens à China – o maior epicentro da doença – por determinação do Ministério da Saúde. Até o momento, não há recomendações do governo sobre outros destinos.

Além de restringir a presença de esportistas e comissões técnicas nos dois países asiáticos, o documento do COB também traz observações sobre viagens ao Irã, Itália e Japão — onde foram registradas novas mortes nos últimos dias. Nesses casos, é solicitado que sejam evitadas viagens de “idosos e pacientes com doenças crônicas”, grupos de maior risco de contágio.

Para os demais países, a entidade não faz observações específicas, mas recomenda “medidas de proteção contra a infecção”. É solicitado que todos os atletas avaliem a “importância da competição frente ao calendário olímpico” antes de decidir por uma viagem ao exterior.

“Não é possível prever a duração do surto. Anteriormente, surtos de coronavírus, como o SARS, duraram de seis a nove meses, mas, por se tratar de um novo vírus, o resultado é desconhecido”, salienta o comunicado, que traz, ainda, uma cartilha de formas de prevenção para os atletas do país evitarem exposição ao vírus.

Embora alerte sobre os riscos da epidemia, o COB se diz confiante de que os Jogos Olímpicos de Tóquio sejam realizados. "O COB acredita que a situação será bem conduzida pelo COI e pelo TOCOG [comitê organizador] e que os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 serão realizados na data prevista, entre 24 de julho e 9 de agosto de 2020", diz o comunicado.

Na última terça-feira, o mais antigo membro do COI, o canadense Dick Pound, se disse preocupado com a realização dos Jogos. "Neste momento, todas as indicações apontam que estaremos ocupados como de costume em julho. Portanto, mantenham-se focados nos seus esportes e tenham certeza que o COI não vai mandar vocês para dentro de uma situação de pandemia", declarou. 

O aumento de casos do novo coronavírus impactou diversos eventos esportivos nas últimas semanas. Competições como etapas da Copa do Mundo de esqui e da Diamond League do atletismo – ambas previstas para acontecer na China  –  foram adiadas e, na Itália, um jogador de futebol foi diagnosticado com a doença.