Austrália recomenda que atletas 'se preparem para Olimpíada em 2021'


Da CNN, em São Paulo
23 de março de 2020 às 04:06
Mulher com máscara protetora da COVID-19 passa em frente ao logo da Tóquio-2020

Um transeunte usando uma máscara protetora após pandemia do novo coronavírus (COVID-19) passa por uma tela exibindo logotipos dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio 2020 em Tóquio

Foto: Issei Kato/ Reuters

Em nota divulgada na noite do domingo (22), o Comitê Olímpico Australiano recomendou que seus atletas "se preparem para os Jogos Olímpicos de Tóquio no versão do Hemisfério Norte em 2021". Com poucas horas de diferença, o Comitê Olímpico Canadense havia declarado que sua delegação não participará dos Jogos caso não sejam adiados. 

A crise global do novo coronavírus (COVID-19) pressiona Tóquio a adiar os Jogos, inicialmente previstos para ter início em julho de 2020. Neste domingo, o Comitê Olímpico Internacional (COI) admitiu a possibilidade de adiamento e afirmou que terá um posicionamento no prazo de até um mês.

Já nesta segunda (23), o premiê japonês Shinzo Abe também declarou que cogita uma mudança de calendário "se for difícil realizar os Jogos desta maneira".

"O Comitê Olímpico Australiano acredita que nossos atletas agora precisam priorizar sua própria saúde e as pessoas ao seu redor e poder retornar às famílias, em discussão com suas Federações Nacionais", declarou o órgão máximo do esporte australiano em comunicado. 

A nota foi emitida após teleconferência. Ainda de acordo com texto, os dirigentes "concordaram por unanimidade que uma equipe australiana não poderia ser reunida nas circunstâncias atuais para competir no país ou no exterior".