Com liga interrompida por COVID-19, PSG é declarado campeão francês 2019-20


Reuters
30 de abril de 2020 às 16:02
PSG foi declarado campeão francês após suspensão definitiva da liga

Jogadores do PSG comemoram gol contra em partida contra Lyon

Foto: Benoit Tessier – 04.mar.2020/ Reuters

O Paris Saint-Germain (PSG) conquistou o sétimo título da Ligue 1 em oito anos após o término da temporada 2019-20, interrompida em meio à crise do novo coronavírus, informou nesta quinta-feira (30) a Liga de Futebol Profissional (LFP) da França.

O PSG tinha uma vantagem confortável de 12 pontos sobre o segundo colocado, o Olympique de Marselha, quando a temporada foi suspensa com 10 jogos restantes. A medida foi tomada como parte das iniciativas do governo francês para conter a disseminação da COVID-19 no mês passado.

Como alguns clubes tinha disputado 27 jogos e outros 28, a LFP definiu a classificação do campeonato de acordo com um “índice de desempenho”, definido pelo número de pontos dividido pela quantidade de jogos, ponderado pelos confrontos diretos.

Dessa forma, o PSG terminou a temporada com 2,52 pontos, seguido pelo Olympique de Marselha, com 2 pontos. O Rennes ficou em terceiro lugar, com índice 1,79.

De acordo com a classificação, o Olympique de Marselha se classificou para a fase de grupos da Liga dos Campeões, enquanto o Rennes passará por uma fase eliminatória.

Leia também:

Pandemia pode afetar futebol mundial por até três anos, diz membro da Uefa

França cancela disputa da temporada de futebol 2019-2020

Na mesma videoconferência, a LFP coroou o Lorient como campeão da Ligue 2 depois que o campeonato foi congelado com todas as equipes tendo disputado 28 partidas.

"Decidimos que haveria duas promoções e dois rebaixamentos", disse Didier Quillot, executivo-chefe da LFP, em entrevista coletiva. Isso significa que Amiens e Toulouse serão rebaixados e Lorient e Lens serão promovidos.

O Lorient fez 54 pontos depois de perder quatro dos últimos cinco jogos. O Lens, vice-campeão, tinha 53, seguido pelo terceiro colocado AC Ajaccio (52) e pelo quarto colocado Troyes (51).

"Pode haver recursos, mas nossas decisões são sólidas", acrescentou Quillot.

"Entendemos, respeitamos e apoiamos as decisões tomadas pelo governo francês para interromper a liga. A saúde, como o governo sempre disse, deve ser uma prioridade para todos nós", afirmou, em comunicado, o presidente do PSG, Nasser al Khelaifi, que dedicou o título aos trabalhadores da área de saúde envolvidos no combate à COVID-19.

"Gostaria de agradecer aos jogadores, treinador, equipe esportiva e médica, bem como a todos os funcionários do clube, por seu excelente trabalho. Este troféu recompensa seu compromisso diário", acrescentou.

A temporada 2020-21 começará nos dias 22 e 23 de agosto, provavelmente a portas fechadas, já que eventos populares estão proibidos até setembro na França.

"Se for permitido jogar sem espectadores, tentaremos jogar as finais da Copa (Copa da Liga e Copa da França) no início de agosto", informou Quillot.

O PSG jogará contra o Saint-Étienne na final da Copa da França e contra o Lyon na final da Copa da Liga.

Os resultados das finais podem afetar quem se junta ao Lille, quarto colocado na Ligue 1, na Liga Europa, embora os regulamentos da UEFA determinem que as ligas devem dizer quem está qualificado para a competição, no mais tardar, até 25 de maio.

O anúncio do LFP foi feito depois de semanas de especulações e discussões entre os presidentes de clube. "O futebol francês não emergiu maior dessa crise", disse a presidente da LFP, Nathalie Boy de la Tour.