Finais da Copa Davis e Fed Cup são adiadas para 2021 por pandemia de Covid-19


Reuters
26 de junho de 2020 às 12:17
Calendário da Copa Davis, cujas finais foram foram adiadas para novembro de 2021

Calendário da Copa Davis, cujas finais foram foram adiadas para novembro de 2021

Foto: Reprodução/ Copa Davis

Os principais torneios de tênis disputado em equipes, a Copa Davis Cup e Fed Cup Finals, foram adiados até 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus, informou nesta sexta-feira (26) a Federação Internacional de Tênis (ITF, em inglês).

A Copa Davis, agora com equipes de 18 países, foi lançada no ano passado em Madri, deveria voltar à capital espanhola em novembro, mas agora ocorrerá 12 meses depois.

A Fed Cup, disputada por equipes femininas, também passou por uma reestruturação, e as finais com 12 nações deveriam ter sido realizadas em Budapeste, na Hungria, em abril. O torneio também foi adiado em um ano.

Partidas profissionais de tênis estão suspensas desde março e só devem voltar em agosto. A ITF fez uma parceria com a Kosmos, empresa de investimentos do jogador de futebol do Barcelona Gerard Piqué, para reformular a Copa Davis como um evento de tênis no estilo da Copa do Mundo.

Rafael Nadal levou a Espanha ao título no ano passado, vencendo o Canadá na final. A Kosmos prometeu investir US$ 3 bilhões na competição ao longo de 25 anos.

Assista e leia também:

Tênis: após festa com Djokovic e jogos, Dimitrov está com novo coronavírus

US Open de tênis ocorrerá sem público em meio à pandemia

"É uma grande decepção para todos nós que as finais da Copa Davis não sejam realizadas em 2020", disse Piqué em comunicado conjunto com a ITF.

"Não sabemos como a situação se desenvolverá em cada nação qualificada, ou se as restrições na Espanha não precisarão ser retomadas, pois é impossível prever a situação em novembro e garantir a segurança dos que viajam para Madri."

As mesmas 18 nações qualificadas para as finais deste ano disputarão o evento em 2021. "É uma decisão difícil de ser tomada, mas a realização de um evento internacional nessa escala, garantindo a saúde e a segurança de todos os envolvidos, em última análise, representa um risco muito grande", disse o presidente da ITF, David Haggerty.

Quando o evento da Fed Cup foi adiado, em março, havia a possibilidade de que ocorresse no final do ano. A pandemia de Covid-19, no entanto, tornou isso impossível.

Assista e leia também:

Roger Federer anuncia que não voltará às quadras em 2020

Torneio de tênis de Wimbledon é cancelado devido à pandemia

O evento foi reformulado para criar uma disputa de 12 países com uma semana de duração, com uma premiação de US$ 18 milhões, quantia semelhante à da Copa Davis. Agora, acontecerá de 13 a 18 de abril de 2021, na Arena Laszlo Papp, na capital húngara, com as mesmas nações envolvidas.

Haggerty disse que, embora seja "lamentável", ele confia que Budapeste realizará um evento excelente em 2021.

Cerca de 60 jogadores, além da equipe de apoio, se reuniriam em Budapeste para a competição – e o número seria ainda maior no caso da Copa Davis.

A ITF disse que sediar os eventos sem fãs não foi considerada uma "opção desejável".

O WTA Tour, o circuito feminino de tênis, está programado para ser retomado em Palermo, na Itália, em 3 de agosto, enquanto o ATP Tour, o circuito masculino de tênis, será retomado no Citi Open, em Washington D.C., também em agosto.