Time da NFL Washington Redskins mudará de nome após protestos contra racismo

Proprietário da franquia prometeu que novo nome, ainda não revelado, honrará militares e nativos dos EUA; equipe de beisebol Cleveland Indians avalia mudança

Homero De la Fuente e Wayne Sterling, da CNN
13 de julho de 2020 às 11:28 | Atualizado 14 de julho de 2020 às 09:53

O time da NFL – a liga de futebol americano dos Estados Unidos – Washington Redskins anunciou nesta segunda-feira (13) que mudará seu nome e logotipo após protestos contra o racismo.

A mudança foi confirmada pela franquia em comunicado divulgado pela manhã. Ainda não há informações sobre o novo nome nem imagens do novo logo.

O anúncio ocorre poucos dias depois de a equipe dizer que uma "revisão completa" do seu nome seria realizada. O nome é considerado um um insulto étnico por grupos nativos norte-americanos.

"Essa revisão cuidadosa começou. Como parte desse processo, queremos manter nossos patrocinadores, fãs e comunidade informados sobre o nosso pensamento à medida que avançamos. Hoje, anunciamos que aposentaremos o nome e o logotipo dos Redskins após a conclusão desta revisão", afirmou a equipe no comunicado desta segunda.

Assista e leia também:

NFL planeja tocar ‘hino nacional negro’ ao retomar partidas em setembro

NFL anuncia que investirá US$ 250 milhões em 10 anos para combater o racismo

O clube informou que o proprietário Daniel Snyder e o treinador Ron Rivera participam ativamente do processo “para desenvolver uma nova abordagem de nome e design, que melhorará a posição de orgulhosa franquia, rica em tradição, e inspirará patrocinadores, fãs e comunidade pelos próximos 100 anos".

Em entrevista ao jornal The Washington Post, Rivera disse que trabalha com Snyder em um nome que honrará tanto os militares quanto os nativos norte-americanos.

Após semanas de protestos que denunciam o racismo e enquanto o país continua a enfrentar sistemas de opressão, os Washington Redskins são a primeira equipe a anunciar uma mudança de nome.

Os Cleveland Indians da Major League Baseball (MLB), a liga de beisebol do país, também se comprometeram a reexaminar seu nome. O gerente da equipe disse, recentemente, acreditar que seja a hora de mudar o nome e "seguir em frente".

A decisão do Washington Redskins de reexaminar seu nome também ocorreu em meio à crescente pressão de vários patrocinadores, incluindo a FedEx, que têm os direitos sobre o nome do estádio da equipe. Outras marcas, incluindo Nike e Amazon, removeram produtos do time de suas lojas online.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original, em inglês)