Barcelona demite Setién após goleada diante do Bayern e convoca eleições

O ex-zagueiro Ronald Koeman, atual técnico da Holanda, é o favorito para assumir o comando do clube

Richard Martin, da Reuters
17 de agosto de 2020 às 18:34
Quique Sétien deixou o Barcelona após apenas sete meses, na primeira temporada sem títulos em 12 anos
Foto: Ciro de Luca/Reuters

O Barcelona demitiu o técnico Quique Setién e antecipou as eleições presidenciais para março de 2021, informou o clube nesta segunda-feira (17), três dias depois da derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique nas quartas de final da Champions League.

Setién, de 61 anos, foi anunciado em janeiro, depois de o clube ter dispensado o bicampeão espanhol Ernesto Valverde. Na época da troca, a equipe liderava a classificação da liga pelo saldo de gols.

Depois que o Barça foi condenado à sua derrota mais dura nas competições europeias na sexta-feira, Setién foi demitido após apenas sete meses no cargo, deixando o clube sem nenhum troféu em uma temporada pela primeira vez em 12 anos.

O Barça terminou em segundo lugar na La Liga, atrás do campeão Real Madrid, e foi eliminado da Copa do Rei nas quartas de final pelo Athletic Bilbao.

"Essa é a primeira decisão dentro de uma reestruturação mais ampla da equipe principal, que será acordada entre o atual secretário técnico e o novo treinador, que será anunciado nos próximos dias", acrescentou o comunicado do Barça sobre Setién.

Assista e leia também:

Mídia espanhola esfola Barça após a derrocada do Bayern: 'humilhação histórica'

Neymar vive momento ‘agora ou nunca’ na busca pela glória europeia

De acordo com relatos da mídia espanhola, o técnico da Holanda e ex-zagueiro do Barça Ronald Koeman deve ser anunciado como sucessor de Setién.

O comunicado, que foi divulgado mais de nove horas depois que o presidente, Josep Maria Bartomeu, e os diretores começaram uma reunião de conselho, também mencionou que a diretoria do clube decidiu não convocar uma eleição de imediato após a derrota para o Bayern, como muitos torcedores e vozes influentes haviam demandado, mas antecipar o pleito para março de 2021.