Poderio ofensivo do Bayern é desafio para PSG de Neymar, avalia Paulo Sérgio


Guilherme Venaglia Da CNN, em São Paulo
23 de agosto de 2020 às 15:16 | Atualizado 23 de agosto de 2020 às 15:27

Para o ex-jogador Paulo Sérgio, campeão da Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique em 2001, a qualidade dos atacantes do atual elenco do clube alemão é o grande diferencial dos rivais do Paris Saint-Germain, dos brasileiros Neymar, Thiago Silva e Marquinhos.

"Hoje é um jogo tão esperado por todos os brasileiros porque se trata de uma equipe alemã, que tem demonstrado um poderio ofensivo muito grande, e do outro lado você tem o Neymar, brasileiro, tentando a primeira conquista para o Paris Saint-Germain", avalia o ex-atacante.

Embaixador internacional do Campeonato Alemão, Paulo Sérgio considera o Bayern favorito, mas avalia que o jogo será definido nos detalhes. "A equipe que falhar menos é a que pode conquistar esse título", comenta.

Assista e leia também:

Bayern x PSG: entenda como cada clube conquistou as suas receitas milionárias

Liga dos Campeões: PSG pode impor nova ordem ao futebol europeu se vencer Bayern

Os dois times chegam à final a partir de panoramas diferentes, segundo o ex-jogador. O Bayern busca o sexto título, em uma estratégia construída a longo prazo e sem contratações grandes. O PSG, por outro lado, busca a primeira conquista após fazer grandes investimentos, o maior deles em Neymar.

"Bayern de Munique sempre fez suas contratações com o pé no chão", explica Paulo Sérgio, comentando reportagem da CNN que analisa a evolução das receitas dos dois finalistas da Liga dos Campeões.