Chama olímpica de Tóquio será exposta ao público a partir de setembro

Ela foi vista pela última vez em Fukushima, depois que o revezamento da tocha foi cancelado após sua chegada da Grécia

Reuters
24 de agosto de 2020 às 13:17
Chama olímpica exibida em Fukushima
Foto: Kyodo - 25.mar.2020 / Reuters

A chama olímpica estará em exibição no Museu Olímpico Japonês a partir de 1º de setembro, anunciou o Comitê Olímpico Japonês (JOC) nesta segunda-feira (24).

A chama foi vista pela última vez em Fukushima, depois que o revezamento da tocha foi cancelado após sua chegada da Grécia.

Com os Jogos Olímpicos adiados para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus, os organizadores discutiram a melhor forma de armazenar e apresentar a chama olímpica no Japão.

Assista e leia também:
Tóquio sofre com os impactos do adiamento dos Jogos Olímpicos
Tóquio 2020 diz que 80% das instalações estão garantidas para jogos olímpicos
Adiamento de Jogos Olímpicos e coronavírus acentuam TOC e ansiedade em atletas

Eles optaram por exibir a chama no museu, localizado perto do Estádio Nacional, que foi construído especialmente para os Jogos.

Para evitar aglomeração de pessoas para ver a chama, haverá um sistema de reserva com data e hora marcadas.

Haverá também uma rota de visualização unilateral para evitar contato desnecessário entre os presentes.

A chama ficará em exibição de 1º de setembro a 1º de novembro. O local para onde ela irá depois desta data ainda não foi revelado.