Com volta da Turquia, Fórmula 1 anuncia as quatro últimas corridas de 2020

Categoria voltará a correr em Istambul, na Turquia, depois de nove anos; também haverá duas corridas no Bahrein e temporada será encerrada em Abu Dhabi

Henrique Andrade*, da CNN, em São Paulo
25 de agosto de 2020 às 09:45
Organização da F1 anunciou volta do circuito de Istambul ao calendário da categoria
Foto: Reprodução/ F1.com

A Fórmula 1 divulgou nesta terça-feira (25) as últimas quatro corridas de 2020, chegando a 17 Grandes Prêmios nesta temporada. Inicialmente, estavam previstas 22 provas, mas o calendário da F1 foi amplamente impactado pela pandemia do novo coronavírus (o GP do Brasil foi cancelado).

As últimas quatro etapas ocorrerão no continente asiático: uma corrida na Turquia, duas etapas seguidas no Bahrein e a última em Abu Dhabi, como de costume.

O circuito turco de Istanbul Park, famoso por sua desafiadora curva 8 – com seus 640 metros contornados em 4 segmentos –, volta à Fórmula 1 pela primeira vez desde 2011, e acontecerá em 15 de novembro. 

O maior vencedor da pista é o brasileiro Felipe Massa, que ganhou em três anos seguidos, de 2006 a 2008. Entre os pilotos ainda ativos, Kimi Raikkonen, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel também já venceram na Turquia.

Assista e leia também:

F1: Williams é vendida a grupo de investimento privado Dorilton Capital, dos EUA

Fórmula 1 renova contrato com todas as 10 equipes até 2025

F1 cancela corrida no Brasil em razão da pandemia de Covid-19

Duas semanas depois, o circuito de Sakhir, no Bahrein, sedia GPs em dois finais de semanas seguidos, em 29 de novembro e 6 de dezembro. A temporada se encerra em Abu Dhabi, como acontece desde 2009, em 13 de dezembro. 

A Fórmula 1 afirmou que algumas dessas corridas podem contar com número limitado de fãs, o que ainda não aconteceu em nenhuma corrida deste ano.

“Gostaríamos de agradecer a todo o trabalho pesado dos nossos parceiros e promotores por tornar essa temporada com 17 corridas possível”, disse a F1, em nota.

Sem corrida na China

A organização da categoria também anunciou o cancelamento da etapa da China, prevista para 19 de abril, mas adiada no início da pandemia. 

“Infelizmente, não vamos correr na China nesta temporada e gostaríamos de agradecer aos nossos parceiros pelo apoio e compromisso nos últimos meses e esperamos retornar ao Shangai no próximo ano.”

(*Sob supervisão de Julyanne Jucá)