Velório de Maradona termina em Buenos Aires após homenagens e confusão

Laudo preliminar aponta que o ex-atleta e campeão mundial morreu após uma insuficiência cardíaca aguda

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
26 de novembro de 2020 às 17:13 | Atualizado 26 de novembro de 2020 às 19:19

 

O velório de Diego Armando Maradona em Buenos Aires, capital da Argentina, se encerrou por volta das 17h desta quinta-feira (26). O dia foi marcado pelas últimas homenagens dos fãs do ídolo argentino, que morreu nesta quarta-feira (25), aos 60 anos.

O corpo do ex-atleta foi levado até o Cemitério da Bela Vista, a cerca de 40 km do local do velório, na região metropolitana de Buenos Aires. A polícia precisou dispersar o público, que formava uma extensa fila desde o início da manhã, para que o cortejo pudesse seguir.

A tropa de choque da polícia cercou o cemitério. Um agente foi ferido.

Assista e leia também:

Autópsia preliminar indica que Maradona morreu por insuficiência cardíaca aguda
'Nunca nos deixamos levar por rivalidade', diz Zico sobre Maradona

Laudo preliminar aponta que o ex-atleta e campeão mundial morreu após uma insuficiência cardíaca aguda.

A maioria, segundo a imprensa local, ainda não tinha conseguido entrar para prestar uma última homenagem ao ídolo.

O velório começou às 6 horas. Logo na abertura, a polícia precisou controlar a multidão, que tentou derrubar as grades que serviam para organizam as filas na Praça de Maio. Quem passa pelo caixão só pode permanecer por alguns segundos, mas muitos fazem questão de deixar camisas ou flores, além de cantos emocionados.