Justiça decreta prisão de Giba por falta de pagamento de pensão

Ex-capitão da seleção brasileira de vôlei tem uma dívida que chega a R$ 300 mil

Iara Maggioni, da CNN em Curitiba
21 de dezembro de 2020 às 10:07 | Atualizado 21 de dezembro de 2020 às 10:09
O ex-jogador de vôlei Giba
O ex-jogador de vôlei Giba
Foto: Instagram/Giba7
  

O ex-capitão da seleção brasileira de vôlei Giba teve prisão decretada por falta de pagamento de pensão alimentícia para os filhos. A decisão é da 7ª Vara da Família do Paraná e foi confirmada pela assessoria do atleta.

A prisão foi determinada devido a uma dívida que chega a R$ 300 mil. Na decisão, a Justiça também determina o pagamento desse valor para a ex-esposa do atleta, a também ex-jogadora de vôlei Cristina Pirv, com quem Giba teve dois filhos: Nicoll, de 16 anos, e Patric, de 12.

Leia também:
Caso Gerson: injúria racial em jogo do Campeonato Brasileiro vai parar no STJD
A Covid-19 atrapalhou, mas 2020 foi inesquecível para o esporte; relembre

Os três vivem hoje na Romênia, mas moraram por muito tempo em Curitiba, capital paranaense, onde corre o processo de Cristina contra Giba.

A assessoria do atleta afirma que, desde 2017, Giba tenta diminuir o valor da pensão alimentícia, devido à redução que teve nos vencimentos após aposentadoria como atleta.

Destaques do CNN Brasil Business:
Mutação da Covid-19 assusta mercado e dólar sobe 2% nos primeiros negócios
Quais são as perspectivas para a economia e os investimentos em 2021?
Retrospectiva 2020: As ações que mais surpreenderam (e avançaram) no ano