Torcedor que viu finais com Neymar viajou ao Rio para acompanhar Santos

Alberto Ribeiro assistiu com o filho e o craque do PSG, amigos na adolescência, partidas que decidiram as edições de 2003 e 2011 da Libertadores

Marcela Monteiro, da CNN, no Rio de Janeiro
30 de janeiro de 2021 às 21:10 | Atualizado 30 de janeiro de 2021 às 21:59
Torcida do Santos Final da Libertadores
Pedro Henrique, filho do torcedor Alberto Ribeiro, junto com o atacante Neymar na adolescência
Foto: Acervo pessoal

Não tivemos público pagante nessa final da Libertadores por conta da pandemia do novo coronavírus, mas isso não significa que a torcida esteve alheia à esse momento. Torcedores de outras cidades vieram ao Rio de Janeiro para emanar boas energias para o time mais de perto.

É o caso de Alberto Ribeiro, que se hospedou no mesmo hotel do clube. O Santos não levou o título, mas Ribeiro manteve a tradição de acompanhar o time na vitória e na derrota. Nas últimas duas finais, ele assistiu às partidas com o maior dos últimos craques do Santos: Neymar.

“Meu filho e Neymar passaram a infância juntos, jogaram bola. Na final de 2003, que o Santos perdeu, Neymar (pai), Neymar, meus filhos e eu estávamos juntos, torcendo. Em 2011 quando ganhamos também”. 

Torcida do Santos Final da Libertadores
Pedro Henrique, filho do torcedor Alberto Ribeiro, junto com o atacante Neymar na adolescência
Foto: Acervo pessoal

Por isso, ele diz que vale a pena a viagem até a cidade maravilhosa e mostra orgulhoso fotos desses momentos de paixão pelo time alvinegro.

Alberto viajou ao Rio com o pai, Nivaldo. “A partir do momento em que soubemos onde o time ficaria, fizemos uma reserva. Querímos vivenciar essa tarde épica. Em busca do tetracampeonato”, contou o pai à CNN.

Pelo segundo ano consecutivo, a final da Libertadores não é na casa de nenhum dos dois times que a disputam. O jogo passou a ser disputado em partida única, em uma sede definida no início da competição.

Neste ano, a disputa foi Estádio do Maracanã. A venda de ingressos foi proibida e apenas convidados pela CBF puderam assistir à vitória do Palmeiras por 1 a 0. Ao longo da partida, o sistema de som cobrou mais de uma vez os convidados para que usassem máscaras e se mantivessem afastados.