Mãe de Ronaldinho Gaúcho, dona Miguelina morre aos 71 anos vítima da Covid-19

Ela estava internada com Covid-19 no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, desde de dezembro de 2020

Da CNN
21 de fevereiro de 2021 às 14:48

 

Mãe do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho, Miguelina Elói Assis dos Santos morreu neste sábado (20), aos 71 anos. Ela estava internada com Covid-19 no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, desde de dezembro de 2020. A informação foi confirmada pela CNN por um amigo da família.

Na época, Ronaldinho comentou sobre a internação da mãe. "Queridos amigos, minha mãe está com Covid-19 e estamos na luta para que ela se recupere logo. Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força mãe", escreveu o ex-jogador.

Miguelina deixa três filhos, Ronaldinho, Roberto Assis e Deisi Moreira.

Jogador Ronaldinho Gaúcho ao lado da mãe, a Dona Miguelina
Foto: Atlético-MG/Divulgação

A perda foi lamentada no Twitter pelo Atlético-MG, antigo clube do jogador. " A Família Atleticana está de luto e compartilha com seu ídolo o momento de dor. Que Deus a receba de braços abertos e conforte o coração do nosso eterno craque. Descanse em paz, Dona Miguelina"

Atual prefeito de Belo Horizontes e ex-presidente do Galo na época em que Ronaldinho jogava pelo clube, Alexandre Kalil (PSD-MG) lamentou a morte de Miguelina. "Ronaldinho, meu filho, eu sei o que é perder uma mãe. Meus sentimentos nesse momento tão difícil", escreveu o prefeito no Twitter.

Alexandre Kalil lamenta morte de Dona Miguelina, mãe de Ronaldinho Gaúcho
Foto: Twitter/Alexandre Kalil