Presidente da CBF diz que futebol 'não vai parar'

Rogério Caboclo, presidente da CBF, participou de reunião virtual com mais de 40 clubes das séries A, B e federações estaduais

Por Jairo Nascimento, da CNN, em São Paulo
11 de março de 2021 às 21:06 | Atualizado 11 de março de 2021 às 21:13
Campeonato Paulista
São Paulo enfrentou o Santos no Morumbi pela terceira rodada do Campeonato Paulista
Foto: Ivan Storti/Santos FC/Agência Brasil (6/03/2021)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afirmou que os campeonatos não vão parar, a decisão foi tomada nesta quinta-feira (11), após uma reunião virtual com a participação de 40 clubes das séries A, B e das federações estaduais.

“Em relação aos campeonatos coordenados pela CBF, caso haja restrição de poderes públicos locais, por conta do quadro da pandemia, a alternativa será a transferência da referida partida para outra cidade do mesmo ou de outro estado”, afirmou.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, disse que o futebol é um “ambiente seguro e controlado aos jogadores e comissões técnicas”, isso sem a presença de torcedores. Segundo ele, "o futebol não vai parar”.

A Confederação afirmou que aplicou mais de 90 mil testes de coronavírus com taxa de positividade de 2,2%.

Nesta quinta-feira, o governo do estado de São Paulo determinou uma fase mais restritiva de controle da pandemia, incluindo a proibição da realização de partidas de futebol até o dia 30 de março. A Federação Paulista é contrária à paralisação e avalia “ajustes necessários” para manter a competição estadual.

Recentemente, os estados do Paraná, Acre e Santa Catarina paralisaram as competições. No Ceará foram impostas algumas restrições, a exemplo da proibição de jogos do campeonato estadual em Fortaleza, mas permitindo partidas de campeonatos reginais, nacionais ou em outras cidades do estado.