Argentina perde, França é goleada e Espanha só empata no futebol masculino

México dominou e goleou o time francês, a Austrália bateu a Argentina, e o Egito, na defensiva, segurou o empate com o time espanhol

Leandro Iamin, colaboração para a CNN
22 de julho de 2021 às 11:22 | Atualizado 22 de julho de 2021 às 12:25
Vega comemora gol que abriu goleada do México sobre a França em Tóquio
Alexis Vega comemora gol que abriu goleada do México sobre a França na rodada inaugural do futebol masculino em Tóquio
Foto: AP Photo/Shuji Kajiyama

Argentina, França e Espanha, três camisas pesadas e elencos prestigiados, estrearam com atuações e resultados abaixo das expectativas na manhã desta quinta (22), pelo torneio olímpico de futebol masculino.

A França, no grupo A, foi goleada pelo México por 4x1, enquanto, nos dois jogos do grupo C, a Espanha ficou no 0x0 com o Egito e a Argentina parou na Austrália, 0x2. Resultados frustrantes, inclusive no caso do empate espanhol, de quem se esperava uma vitória consistente.

O time francês, com Gignac e Thauvin no ataque, não foi superior ao mexicano em quase nenhum momento do confronto em Tóquio. O México, campeão olímpico de 2012, mostrou um time leve e muito disposto na marcação. Gignac, veterano, personagem do jogo pela relação que tem com os mexicanos, pouco pegou na bola, pois os seus companheiros não conseguiram acioná-lo devidamente. Em um ritmo mais lento que o rival, a França não encontrou o seu jogo.

Diego Lainez, atleta do Bétis, Alexis Vega, do Chivas, e Córdova, do América, foram os maiores responsáveis tanto pela marcação sufocante no campo de ataque quanto pela criação de jogadas em velocidade. O jogo foi para o intervalo 0x0, mas o México já estava mais próximo do gol que seu adversário.

E os gols chegaram na etapa final, justamente com Vega, recebendo passe de Lainez, e Córdova, que aproveitou uma falha na saída de bola francesa. O jogo parecia controlado, mas, aos 25, um pênalti convertido em gol por Gignac deu uma breve esperança para Les Bleus. Breve, pois nove minutos depois, Antuna fez o terceiro gol e aos 44 Aguirre transformou a vitória em goleada.  Um resultado que chacoalha o time francês e, pelo nível da atuação, coloca o México em um lugar mais respeitável aos olhos do público. 

Espanha 0x0 Egito

Das grandes seleções, a Espanha é a que conta com as mais qualificadas e experimentadas opções, várias delas presentes inclusive na última Euro, na qual foram semifinalistas. Mas isso não foi suficiente para evitar o frustrante empate em 0x0 com o Egito, na manhã desta quinta (22), abrindo o Grupo C do torneio de futebol masculino.

O time olímpico espanhol foi a campo com jogadores do gabarito de Dani Olmo, Oyarzabal, Mikel Merino, Pau Torres e Marco Asensio, todos com experiência em clubes grandes e até na seleção principal. Com a bola a maior parte do tempo, precisou de criatividade para furar a defesa numerosa dos egípcios, mas, embora tenha ficado no campo de ataque quase sempre, não conseguiu mais do que apenas um chute na direção do gol até o intervalo. 

Após um promissor começo de segundo tempo por parte dos espanhóis, o time treinado por Luis De La Fuente travou e demonstrou nervosismo na corrida contra o relógio. As entradas do meia criativo Carlos Soler e do alto atacante Rafa Mir, que deveriam empurrar a Espanha para o abafa no final, surtiram efeito e o gol até ficou próximo. Mas não saiu, e os egípcios festejaram o empate após o apito final.

Egito e Espanha encontram ainda Argentina e Austrália no grupo, que pode, com esse 0x0, se tornar imprevisível. Já a França e o México terão Japão e África do Sul pelo caminho nas próximas rodadas. 

Pedri, destaque da Espanha na última Eurocopa, lamenta enquanto Mahmoud El Wench, do Egito, celebra o empate na Olimpíada de Tóquio
Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo

Argentina 0x2 Austrália

A participação argentina na estreia olímpica, nos primeiros minutos, até pareceu interessante, com a velocidade combinada entre Barco e Almada puxando a equipe para o ataque. No entanto, aos 14 minutos, na segunda chance clara de gol da Austrália, Wales abriu o placar. Até ali, chamava a atenção a forma como o time australiano encontrava espaço nas costas da defesa argentina. Logo antes do intervalo, Ortega, joia do Velez Sarsfield, que estava sendo castigado pelos contragolpes australianos, tomou amarelo e, logo em seguida, acabou expulso ao se desentender com um adversário.

Com um a menos, ficou ainda mais difícil. O time australiano, ganhando e com um a mais, ficou mais com a bola e criou algumas oportunidades de gol no segundo tempo antes de, aos 34, efetivamente conseguir. O técnico argentino Fernando Batista demorou para fazer substituições no setor de ataque, e, quando fez, com a entrada de payero na vaga de Mac Allister, tomou o gol definitivo logo em seguida, marcado por Marco Tilio.

A Austrália lidera o grupo que tem Argentina e Espanha, e apimenta a briga para as próximas rodadas.

Lachlan Wales abre o placar para a Austrália contra a Argentina na rodada de estreia do futebol masculino na Olimpíada de Tóquio
Foto: AP Photo/SIlvia Izquierdo

Rodada de golaços e placares magros

No grupo do Brasil, o D, a Costa do Marfim venceu a Arábia Saudita por 2x1, no sufoco, com gol da vitória marcado por Franck Kessié, não por acaso a estrela dos marfinenses. E o gol da vitória foi, a propósito, muito bonito.

A Costa do Marfim encontra o Brasil no próximo domingo (25); no outro jogo do Grupo A, o Japão foi muito superior, dominou a África do Sul o tempo todo, mas demorou para achar o gol que foi suficiente para a vitória: 1x0, marcado por Takefusa Kubo, também a estrela do elenco, tal qual Kessié.

Pelo grupo B, vitória romena contra Honduras, que criou as melhores oportunidades de gol, mas cedeu, perto do intervalo, um gol contra marcado por Elvin Casildo, lateral hondurenho.

O castigo após a boa primeira etapa não foi corrigido, e a Romênia levou os 3 pontos. No jogo preliminar, a Nova Zelândia superou, também por 1x0, a Coreia do Sul. O gol foi marcado por Chris Wood, que é, também, o mais prestigiado dos atletas do elenco.