Após 12 jogos, Ariel Holan pede demissão e não é mais técnico do Santos

Decisão foi tomada após a derrota para por 2 a 0 para o Corinthians, pelo Campeonato Paulista

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente do Santos, Andrés Rueda, anunciou nesta segunda-feira (26) que o treinador argentino Ariel Holan pediu demissão e não comandará mais a equipe. A decisão foi tomada após a derrota para por 2 a 0 para o Corinthians, pelo Campeonato Paulista.

“Ontem [domingo], conversando com o treinador após o jogo, (…) conversando de uma maneira muito transparente e civilizada, ele nos solicitou que o jogo de amanhã [terça-feira] contra o Boca [Juniors, às 21h30 pela Libertadores] fosse seu último a frente do nosso time”, disse Rueda, em entrevista na manhã desta segunda.

“O que ele ponderou? Que os resultados frutos do trabalho não estavam aparecendo, e que no futebol os resultados têm que ser imediatos”, completou. 

Rueda afirmou que existe uma pressão muito grande no clube, especialmente por parte da torcida, para que o Santos apresente resultados positivos. 

Ariel Holan deixou o comando do Santos depois de 12 jogos
Ariel Holan deixou o comando do Santos depois de 12 jogos
Foto: Van Campos – 6.mar.2021/Ofotografico/Estadao Conteudo

“[Holan considerou que] o melhor que ele poderia fazer para o clube era nos deixar. Para que tivéssemos tranquilidade para escolher um novo técnico, e que um novo técnico ajudasse nas contratações pontuais que o time precisa.”

Holan foi anunciado como treinador do Santos em fevereiro, substituindo Cuca, que deixou o time após o final do Campeonato Brasileiro.

Ele comendou o clube da Vila Belmiro por 12 jogos, nos quais conquistou 4 vitórias, 3 empates e 5 derrotas.

Mais Recentes da CNN