Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Olimpíadas: após duas derrotas, Ledecky vence e chega a seis ouros na natação

    Americana é uma das grandes campeãs de sua geração, mas desta vez venceu apenas em sua terceira prova dos Jogos Olímpicos

    Katie Ledecky levou o ouro nos 1500m livre da natação
    Katie Ledecky levou o ouro nos 1500m livre da natação Foto: Martin Meissner/AP

    Paulo Junior, colaboração para a CNN

    Ouvir notícia

    Saiu o primeiro ouro da nadadora Katie Ledecky nas Olimpíadas de 2020. A americana chegou com cinco conquistas ao Japão, poderia até mirar um recorde de dez, mas não conseguiu chegar ao lugar mais alto do pódio nas duas primeiras provas concluídas. Na noite desta terça-feira (27), porém, terminou na frente das concorrentes nos 1500m livre, levando sua sexta medalha dourada.

    A mulher com mais ouros na história é a ginasta soviética Larissa Latynina, com nove. Contando os homens, o topo da lista é de Michael Phelps, com impressionantes 23. 

    Ledecky, 24, conquistou um ouro em Londres e quatro no Rio de Janeiro, além de uma prata. Em Tóquio, primeiro ela ficou com a prata nos 400m livre, superada pela australiana Ariarne Titmus, e também nesta noite fechou os 200m livre apenas na quinta posição. 

    Nos 1500m livre, finalmente ela bateu em primeiro. Atual recordista mundial da prova, com tempo feito em 2018, ela não teve muita concorrência na estreia desta prova na agenda olímpica, e nem precisou de seus melhores tempos para vencer. Agora, ela ainda vai nadar os 800m livre e o revezamento 4x200m livre.

    Australiana rouba a cena

    Ariarne Titmus chegou como campeã mundial de 2019 na prova dos 400m, e fez valer o favoritismo em Tóquio, ganhando de novo da americana. Nos 200m, o retrospecto de Ledecky indicava um desempenho melhor, mas a australiana não tinha nada a ver com isso, claro. Ganhou também.

    “Eu agradeci a ela, eu não estaria aqui se não fosse ela. Ela que definiu esse patamar para o nado livre de meia distância, e se eu não tivesse alguém como ela definitivamente eu não estaria nadando como estou”, disse Titmus, estreante olímpica de 20 anos, ao vencer a referência Ledecky pela primeira vez.

    Brasil: Leo em sexto; revezamento em oitavo

    Brasileiro Leonardo de Deus conseguiu a sexta posição na final dos 200 metros
    Brasileiro Leonardo de Deus conseguiu a sexta posição na final dos 200 metros borboleta da natação masculina (28/07/2021)
    Foto: CBDA/Divulgação

    Leonardo de Deus chegou à final dos 200m borboleta com o segundo melhor tempo, mas piorou um pouco sua marca na decisão e acabou terminando no sexto lugar. O campeão foi o favorito Kristof Milak, húngaro que é dono do recorde mundial.

    Na outra final brasileira na noite de natação, a equipe do revezamento 4x200m livre terminou na oitava posição. O ouro foi para o time britânico, que já tinha feito dobradinha na prova individual dos 200m superando Fernando Scheffer, que na ocasião levou o bronze para o Brasil.

    Mais Recentes da CNN