Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após ida de Hamilton a protestos, Mercedes pinta carro de preto contra racismo

    Equipe alemã, que domina a Fórmula 1 desde 2014, disse que mudança é primeira ação de seu compromisso com a ampliação da diversidade no esporte

    Após Lewis Hamilton apoiar protestos contra o racismo, Mercedes usará pintura preta na temporada 2020 da Fórmula 1
    Após Lewis Hamilton apoiar protestos contra o racismo, Mercedes usará pintura preta na temporada 2020 da Fórmula 1 Foto: Divulgação/ Mercedes

    Ouvir notícia

    A Mercedes, equipe que domina a Fórmula 1 nos últimos anos, apresentou nesta segunda-feira (29) uma nova pintura de seus carros na cor preta para a temporada 2020 da categoria.

    A iniciativa é parte de uma promessa pública de melhorar a diversidade dentro da equipe e no mundo do automobilismo e foi tomada após seu principal piloto, o hexacampeão Lewis Hamilton, apoiar publicamente e participar de machas contra o racismo.

    A Mercedes tradicionalmente corre com a cor prata, mas mudará para preto até o fim de 2020 e exibirá os dizerem “Acabe com o Racismo” (“End Racism”, em inglês) no halo de seus dois carros.

    A equipe disse que o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) “lançou luz sobre o quanto precisamos de novas medidas e ações na luta contra o racismo e todas as formas de discriminação”.

    Leia também:

    Hamilton critica comentários ‘ignorantes’ de ex-chefão da F1 sobre racismo

    Com pandemia, Fórmula 1 vai ficar sem as cerimônias de pódio

    A nova pintura fará estreia nos carros de Hamilton e de seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, já no próximo fim de semana, durante o Grande Prêmio da Áustria na abertura da temporada 2020 da F1.

    “Racismo e discriminação não têm lugar em nossa sociedade, esporte ou equipe: esta é uma crença central na Mercedes”, disse o chefe da equipe da Mercedes, Toto Wolff, em comunicado.

    “Mas ter as crenças e a mentalidade certas não é suficiente se permanecermos em silêncio. Desejamos usar nossa voz e nossa plataforma global para defender o respeito e a igualdade, e para isso as Flechas de Prata correrão de preto durante toda a temporada 2020 para mostrar nosso compromisso com uma maior diversidade dentro de nossa equipe e esporte.”

    A Mercedes disse que apenas 3% de sua força de trabalho se identifica como pertencente a grupos étnicos minoritários, enquanto apenas 12% são mulheres.

    Hexacampeão, Lewis Hamilton promete ser "uma máquina" na disputa pelo 7º título
    Hexacampeão, Lewis Hamilton apoia protestos contra o racismo e o movimento Black Lives Matters
    Foto: Hamad I Mohammed/ Reuters

    A equipe planeja lançar um programa de diversidade e inclusão antes do final do ano para melhorar esses números e incentivar mais pessoas com pouca representação a chegarem à Fórmula 1.

    Hamilton elogiou a iniciativa da equipe. “É tão importante aproveitar este momento e usá-lo para nos educar seja você um indivíduo, uma marca ou empresa, para fazer mudanças realmente significativas quando se trata de garantir a igualdade e a inclusão”.

    Mais Recentes da CNN