Após perder pai e avô, jogador Montillo tem a mãe diagnosticada com COVID-19

Família do ex-jogador de Cruzeiro, Santos e Botafogo está na cidade de Brandsen, na província de Buenos Aires, para cumprir quarentena para o novo coronavírus

Família do jogador argentino Walter Montillo foi duramente afetada pelo novo coronavírus
Família do jogador argentino Walter Montillo foi duramente afetada pelo novo coronavírus Foto: Reprodução/ wdmontil10/ Instagram

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A pandemia do novo coronavírus atingiu mais uma vez a família do meio-campista argentino Walter Montillo, ex-jogador de Cruzeiro, Santos e Botafogo. Após perder o pai, de 60 anos, e o avô, de 91, com apenas alguns dias de diferença, a mãe do atleta, Marta Montillo, também foi diagnosticada com a doença.

Marta está internada no Instituto Médico de Brandsen, cidade da província de Buenos Aires, e seu estado de saúde é considerado estável. A mãe do atleta estava assintomática e foi encaminhada para o hospital na segunda-feira (13), de acordo com informações divulgadas pela prefeitura de Lanús, onde família mora.

Após a morte do marido, Marta seguiu as orientações de isolamento preventivo, mas mesmo assim acabou contagiada.

Assista e leia também:

CNN Mundo: Argentina endurece quarentena e vive cenário de incerteza na economia

Sem rosto colado: Argentina restringe tango por pandemia do COVID-19

A mãe, o pai e o avô de Montillo deixaram Lanús no dia 19 de março e foram a cidade de Brandsen para realizar a quarentena por causa da COVID-19.

Oscar Montillo, avô do jogador, morreu após ser levado ao hospital com insuficiência cardíaca. O teste para coronavírus não foi realizado, de forma que o quadro não pode ser confirmado.

Já o pai, Walter, foi levado ao mesmo hospital dias depois com febre alta. Ele fazia parte do grupo de risco por sofrer de diabetes e obesidade. Após sua morte, no dia 7, foi confirmado que ele estava com o novo coronavírus.

Montillo ficou conhecido no futebol brasileiro após passagens por Cruzeiro, Santos e Botafogo, onde chegou a anunciar o fim da carreira por conta de lesões. Em 2018, o meia – que completa 36 anos nesta terça-feira (14) – voltou aos gramados e atualmente defende o Universidad de Chile, clube em que fez história entre 2008 e 2010.

No balanço divulgado nesta terça-feira, a Argentina contabilizava um total de 2.277 casos de coronavírus, com 101 mortes.

Mais Recentes da CNN