Argentina chega ao Brasil para acabar jejum de 28 anos sem vencer a Copa América

Os 'hermanos' tratam a Copa América como prioridade, já que não ganha o torneio desde 1993

Delegação argentina desembarca no Brasil para disputa da Copa América
Delegação argentina desembarca no Brasil para disputa da Copa América Foto: Divulgação/Twitter/@argentina

Everton Souza, da CNN no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A delegação da Argentina desembarcou neste domingo (13) no aeroporto internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, em voo fretado, para a disputa da Copa América. A seleção estreia nesta segunda-feira (14) contra o Chile, às 18h, no estádio Nilton Santos.

Os dois ônibus que trouxeram os integrantes chegaram no hotel durante a noite, sob forte esquema de segurança, com batedores da Polícia Rodoviária Federal. Mais cedo, a polícia do RJ fez uma inspeção no hotel, inclusive com o esquadrão antibombas.

Não havia presença de torcedores. Os atletas também não passaram pelo saguão. Entraram por uma porta lateral e subiram rapidamente, seguindo recomendações sanitárias. A delegação ficará isolada de outros hóspedes ocupando um andar inteiro.

Diferentemente das outras seleções, a Argentina não ficará no Brasil durante a disputa. Após as partidas, volta para Buenos Aires e assim deverá fazer o esquema bate e volta durante a competição. As medidas foram adotadas para diminuir a preocupação dos jogadores com a pandemia.

Time e Jejum

O técnico Lionel Scaloni trouxe força máxima. Entre os principais destaques, Lionel Messi, Aguero e Di María. Uma mistura de experiência com jovens craques, como, Lo Celso e Lautaro Martínez. Apesar da preocupação com a Covid-19, esportivamente a Argentina trata a Copa América como prioridade, já que não ganha o torneio desde 1993, um jejum de 28 anos

Messi

Durante a disputa da competição no Brasil pode acontecer uma definição importante para o mundo do futebol. Se Messi irá ou não permanecer no Barcelona. Em fim de contrato, a estrela argentina ainda não definiu pra onde vai. O Barça, numa tentativa de segurar o craque, contratou o atacante companheiro dele na seleção, Aguero. O contrato é até 2023.

Messi também trata a Copa América como prioridade. Ele nunca conquistou nenhum título com a camisa da seleção principal e tem mais uma chance agora.

A Argentina está no Grupo B, ao lado de Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.

Confira o elenco:

Goleiros: Franco Armani (River Plate), Emiliano Martínez (Aston Villa), Agustín Marchesín (Porto), Juan Musso (Udinese).

Defensores: Gonzalo Montiel (River), Nicolás Otamendi (Benfica), Germán Pezzella (Fiorentina), Nicolás Tagliafico (Ajax), Lucas Martínez Quarta (Fiorentina), Marcos Acuña (Sevilla), Lisandro Martínez (Ajax), Cristian Romero (Atalanta), Nahuel Molina Lucero (Udinese).

Meio Campo: Leandro Paredes (PSG), Guido Rodríguez (Betis), Giovani Lo Celso (Tottenham), Exequiel Palacios (Bayer Leverkusen), Nicolás González (Stuttgart), Ángel Di María (PSG), Rodrigo De Paul (Udinese), Alejandro Gómez (Sevilla), Ángel Correa (Atlético de Madrid), Nicolás Domínguez (Bologna).

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona), Lautaro Martínez (Inter), Joaquín Correa (Lazio), Julián Alvarez (River Plate), Sergio Agüero (Barcelona).

Mais Recentes da CNN