Arsène Wenger debaterá plano de Copa bienal com técnicos de 211 seleções

Ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da Fifa irá comandar videoconferência com os treinadores

Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da Fifa
Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da Fifa Valeriano Di Domenico/Reuters

Ouvir notícia

A Fifa convidou os técnicos de todas as 211 seleções masculinas para uma reunião sobre seus planos para uma Copa do Mundo bienal e um novo calendário internacional de partidas, comunicou a organização nesta segunda-feira (18).

Videoconferências com os técnicos serão realizadas na terça e na quinta-feira sob o comando de Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da Fifa.

A Uefa promete se opor aos planos da Fifa até que esta o descarte, e na sexta-feira, fontes disseram que organismos europeus se recusarão a participar de qualquer torneio e calendário novos se os planos forem aprovados em uma votação planejada para dezembro.

“Como técnicos das seleções masculinas, a participação deles é essencial”, disse Wenger, figura central para o desenvolvimento dos planos da Fifa, em um comunicado.

“As oportunidades para nos juntarmos são poucas e espaçadas, mas precisamos aproveitar estas ocasiões, já que tal diálogo nos ajuda a todos a proteger o lugar único que o futebol tem no mundo e torná-lo verdadeiramente global.”

A Fifa argumenta que uma Copa do Mundo bienal aumentaria as chances de países disputarem o torneio e que um processo de classificação simplificado, com menos datas, diminuiria as viagens dos jogadores.

Já a Uefa diz que um Mundial mais frequente diluiria o prestígio da competição e que realizar torneios grandes todo ano aumentaria o fardo dos jogadores e congestionaria o calendário.

Mais Recentes da CNN