ATP investiga acusações de abuso de Zverev, nº 4 do mundo, contra ex-namorada

Tenista nega as denúncias de violência, que teriam ocorrido durante torneio de 2019

Zverev durante partida do US Open de 2021
Zverev durante partida do US Open de 2021 Darren Carroll/USTA

Wayne Sterlingda CNN

Ouvir notícia

A ATP, associação que governa o tênis masculino mundialmente, anunciou nesta segunda-feira (4) que vai investigar as acusações de abuso doméstico feitas pela ex-namorada do número 4 do mundo, o alemão Alexander Zverev.

Em um comunicado, a organização disse que “condena totalmente qualquer forma de violência ou abuso e investigará tais alegações relacionadas à conduta em um torneio de membros do ATP”.

Em uma entrevista com a revista Slate em agosto, Olya Sharypova, ex-namorada do alemão, o acusou de abusar dela física e emocionalmente durante o evento ATP Masters 1000 realizado em Xangai em 2019.

Em uma coletiva de imprensa antes do US Open em agosto deste ano, Zverev foi questionado e negou todas as alegações.

“Eu sempre disse que as alegações e tudo o que foi dito não é verdadeiro”, disse ele.

Zverev no US Open
Zverev durante semifinal do US Open de 2021 / Darren Carroll/USTA

O tenista de 24 anos também escreveu no Twitter em agosto que nenhum abuso ocorreu.

“Acionei meus advogados alemães e americanos no assunto. Eles já obtiveram uma liminar contra a fonte e o autor que publicou as falsas alegações. O tribunal seguiu nossos argumentos e afirma que as acusações levantadas são difamatórias e falsas. Os advogados, portanto, iniciaram procedimentos adicionais contra a fonte e o autor”.

“Eu nego categórica e equivocadamente que abusei de Olya. Também apoio totalmente a criação de uma política de violência doméstica da ATP”, completou.

Massimo Calvelli, CEO da ATP, em comunicado divulgado hoje, classificou como “sérias” as acusações. “As alegações levantadas contra Alexander Zverev são sérias e temos a responsabilidade de abordá-las. Esperamos que nossa investigação nos permita estabelecer os fatos e determinar as ações de acompanhamento apropriadas”.

“Entendemos que Zverev acolheu nossa investigação e reconhecemos que ele negou todas as acusações. Também monitoramos quaisquer desenvolvimentos legais após a liminar obtida por Zverev nos tribunais alemães”, escreveu.

No tênis simples em Tóquio, ouro ficou com Alexander Zverev, da Alemanha
No tênis simples em Tóquio, ouro ficou com Alexander Zverev, da Alemanha / Patrick Semansky – 1.ago.2021/AP

Sharypova também afirmou que o alemão tentou sufocá-la com um travesseiro em um quarto de hotel em Nova York antes que ela fugisse descalça e com medo.

Mensagens do WhatsApp obtidas pela CNN Sport sugerem que o suposto incidente ocorreu em 23 de agosto de 2019, um mês e meio antes do evento em Xangai. Em outubro do ano passado, Zverev disse que as alegações “simplesmente não eram verdadeiras”.

Sharypova disse a Slate que sua decisão de revelar o caso não era apenas sobre si mesma.

“Eu queria tornar isso público, para ser honesta com todos vocês”, disse ela. “Muitas meninas nessa situação ficam caladas. Elas não falam sobre isso porque têm medo de comentários que não seja verdade e coisas assim. Eu só queria mostrar que não é difícil falar sobre isso”.

Já aconteceu na vida real, você já passou por isso. Você sabe que disse a verdade, sabe que não é uma pessoa má e que não merecia isso

Olga Sharypova

(Texto traduzido, leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN