Bolsonaro: Se depender do governo, haverá Copa América no Brasil

A organização da Copa América no país é motivo de críticas em razão do momento de pandemia

Leonardo Lellis e Anna Satie, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores e reafirmou em evento oficial nesta terça-feira (1º) que, ao depender do governo federal, a Copa América será sediada no Brasil.

“No que depender de mim, de todos os ministros, inclusive o da Saúde, haverá. O protocolo é o mesmo da Libertaderes, da Sul-Americana. Falei certo ou não? E das Eliminatórias. Temos jogo contra o Equador na sexta-feira”, declarou nesta manhã a apoiadores.

“Consultei os ministros que poderiam estar envolvidos e a resposta foi unânime”, disse ele, durante cerimônia de assinatura dos novos patrocínios da Caixa ao esporte. “No que depender do governo federal, será realizada a Copa América no Brasil. Desde o começo, estou dizendo da ocasião da pandemia, lamento as mortes, mas temos que viver”.

Jair Bolsonaro, fevereiro de 2020
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Ele disse que foi consultado pela CBF na segunda-feira (31) e conversou com ministros para dar o aval à realização do evento no país. Horas depois de a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) confirmar a Copa América no país, o ministro Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) disse não haver “nada certo”. A competição está prevista para acontecer entre 13 de junho e 10 de julho. 

“Fomos muito criticados por alguns governadores e outras pessoas por a gente estar manifestando, ainda não tem nada certo. Quero pontuar de uma forma bem clara. Estamos no meio do processo, mas não vamos nos furtar a uma demanda, caso seja possível atender”, disse.

A organização da Copa América no país é motivo de críticas em razão do momento de pandemia: além da inadequação de se fazer um evento festivo enquanto o país soma mais de 460 mortos pela Covid-19, os críticos apontam os riscos sanitários na chegada de viajantes de países vizinhos ao mesmo tempo em que tenta controlar a proliferação de variantes vindas do exterior.

Conforme noticiou a analista da CNN Basília Rodrigues, o PSB e o PT foram ao Supremo Tribunal Federal para impedir a realização do torneio. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu a convocação do presidente da CBF, Rogério Caboclo, para depor na CPI da Pandemia. 

 

Mais Recentes da CNN