Bottas vence corrida sprint em Monza, mas pole fica com Verstappen

Finlandês da Mercedes sofre punição por troca da unidade de potência e beneficia piloto da Red Bull, que luta pelo título contra Lewis Hamilton

Max Verstappen, da Red Bull, herdou pole position para GP da Itália
Max Verstappen, da Red Bull, herdou pole position para GP da Itália Lars Baron - 11.set.2021/Reuters

Alan Baldwin

da Reuters

Ouvir notícia

Max Verstappen, da Red Bull, vai começar o Grande Prêmio da Itália na pole position após aumentar sua vantagem no campeonato de Fórmula 1 sobre Lewis Hamilton, da Mercedes, para cinco pontos na corrida sprint deste sábado (11), que definiu o grid da corrida de domingo (12).

Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton, venceu a corrida de 18 voltas disputada na pista mais rápida do calendário, mas em razão de penalidades pela troca da unidade de potência de seu carro o finlandês irá para o final do grid na corrida principal em Monza.

Isso deixou Verstappen em vantagem para tentar sua oitava vitória em 14 corridas na temporada 2021, já que o Hamilton vai largar apenas em quarto lugar.

“A corrida foi melhor que o esperado, marcamos alguns pontos. Vai ser uma corrida interessante amanhã”, disse Verstappen, segundo colocado na bandeira quadriculada.

“Não espero que seja uma corrida muito direta e fácil por causa de Valtteri vindo da parte de trás [do grid] e Lewis começando em P4 com muito ritmo. Veremos o que podemos fazer contra eles.”

O australiano Daniel Ricciardo, da McLaren, sairá em segundo ao lado do holandês da Red Bull. É a primeria vez que Ricciardo largará da primeira fila desde o GP do México de 2018, quando ele era companheiro de Vestappen.

Bottas somou três pontos no campeonato, Verstappen dois e Ricciardo um em um formato de corrida experimental, testado apenas pela segunda vez após a estreia em Silverstone, em julho.

“Foi um bom sprint. Tudo correu bem, fiz uma boa largada e o carro estava muito consistente”, disse Bottas. “Foi um fim de semana perfeito, mas tenho a penalidade do grid. Isso acontece. Tudo é possível (no domingo). Nunca se sabe. Vou continuar pressionando.”

Ordens de equipe

A Mercedes planejava impor que seus pilotos trocassem de lugar durante a corrida e maximizassem a pontuação de Hamilton, mas essa oportunidade nunca se materializou.

O heptacampeão caiu quatro posições na largada e recuperou apenas uma quando Pierre Gasly, da AlphaTauri – vencedor surpresa do ano passado na corrida em casa da equipe italiana –, bateu na McLaren de Ricciardo na primeira chicane e se acidentou.

A batida de Gasly causou a entrada do safety car até o final da terceira volta e Hamilton não conseguiu chegar perto o suficiente de Lando Norris, da McLaren, depois disso para tentar uma ultrapassagem.

“Não foi ótimo”, disse o britânico sobre sua tarde. “Tenho que tentar descobrir como posso ultrapassar e tentar limitar os danos [ao carro]”, completou Hamilton.

“Você viu o ritmo da Red Bull, eles estão tão rápidos. Deve ser uma vitória fácil (para Verstappen) e tenho que tentar passar os dois caras (Ricciardo e Norris).”

A dupla da Ferrari formada por Charles Leclerc e Carlos Sainz, que sofreu forte batida no treino final, vai dividir a terceira fila em casa.

O italiano Antonio Giovinazzi vai largar em sétimo pela Alfa Romeo, com o mexicano Sergio Pérez, da Red Bull, ao seu lado. Lance Stroll, da Aston Martin, sairá em nono e Fernando Alonso, da Alpine, na 10ª posição.

Mais Recentes da CNN