Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil terá grande participação na Paralimpíada de Tóquio, diz presidente do Comitê

    À CNN, Mizael Conrado afirmou que a pandemia atrapalhou preparação de atletas, mas que acredita em um bom desempenho do Time Brasil

    Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro
    Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro Ale Cabral - 30.nov.2020/CPB

    Amanda Garciada CNN*

    Em São Paulo

    Ouvir notícia

    Os Jogos Paralímpicos de Tóquio começam nesta terça-feira (24) e, para o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, os atletas do país vão ter “grande participação” na competição.

    Em entrevista à CNN, Mizael afirmou que os Jogos são atípicos por causa da pandemia de Covid-19. “A preparação foi interrompida, os atletas ficaram um ano sem treinar e as competições não aconteceram.”

    Mesmo assim, ele mantém o otimismo: “Observando os atletas, o ambiente na Vila Paralímpica, creio que o Brasil vai fazer uma grande participação em terras japonesas”.

    Segundo Mizael, desde o início da pandemia todo o protocolo de segurança foi seguido pelos atletas. “Os treinos individuais recomeçaram somente com o protocolo aprovado, com treinamentos individualizados, atletas treinavam sozinhos na piscina ou pista de atletismo e depois avançando de acordo com o momento da Covid-19.”

    Entre as modalidades em que o Brasil pode sair com a medalha de ouro, o presidente do Comitê destaca o judô, natação, atletismo, tênis de mesa, futebol de 5, parabadminton, hipismo e bocha, entre outros.

    De acordo com ele, o esporte paralímpico tem evoluído bastante e, hoje em dia, ele não atrai atenção somente de quatro em quatro anos. “A gente tem trabalhado para modificar esse quadro, para haver a consolidação do esporte, tanto para quem pratica, quanto para quem acompanha e isso tem mudado bastante.”

    (*Produção de Bel Campos)

    Mais Recentes da CNN