Camisa 10 do Equador testa positivo e não enfrenta o Brasil neste domingo (27)

Copa América já soma 175 casos, segundo a última atualização do Ministério da Saúde

O jogador Damian Diaz, da Seleção do Equador, testou positivo para Covid-19 e não jogará contra o Brasil
O jogador Damian Diaz, da Seleção do Equador, testou positivo para Covid-19 e não jogará contra o Brasil Foto: Marcos Pin/Getty Images

Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A seleção do Equador informou neste sábado (26) que o meio-campista Damian Diaz testou positivo para a Covid-19. O Equador é o próximo adversário da Seleção Brasileira na Copa América e jogará pela classificação à próxima fase da competição. Segundo publicado na rede social oficial da seleção do Equador, o jogador se encontra “em ótimas condições, isolado em estrito cumprimento aos protocolos estabelecidos e sob permanente vigilância médica”. 

Com a confirmação da infecção por Covid-19, o camisa 10 da “La Tri”, como é conhecida a seleção equatoriana, não enfrentará o Brasil. A partida está marcada para este domingo (27), às 18h, no estádio Olímpico, em Goiânia. Este é o último jogo da fase de grupos da competição. Caso o Equador não vença o Brasil, dependerá do resultado do jogo entre Peru e Venezuela para saber se passará ou não de fase. 

Em sua última atualização, o Ministério da Saúde (MS) informou neste sábado que já são 175 pessoas envolvidas na Copa América que testaram positivo para a Covid-19.

Entre os infectados estão jogadores, membros das comissões técnicas, prestadores de serviços terceirizados e staffs – que incluem árbitros, médicos e equipe logística. Até o momento, foram realizados 27.543 testes de RT-PCR, e a positividade geral dos casos foi de 0,64%. 

A Copa América no Brasil começou no dia 13 de junho e vai até o dia 9 de julho, quando a final será disputada no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Mais Recentes da CNN