Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Clubes do Brasil divergem sobre estratégia e momento para retomar atividades

    Grêmio e Internacional voltaram a treinar no Rio Grande do Sul; já no Rio de Janeiro, a decisão cabe aos clubes individualmente

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    Mesmo com a curva de contágio do coronavírus no Brasil aumentando diariamente, clubes de futebol se movimentam e começam a retomar suas atividades. Os primeiros foram os times de Porto Alegre, Grêmio e Internacional.

    No Rio de Janeiro, a Federação de Futebol do estado (FERJ) deixou a decisão na mão dos clubes, que terão liberdade para definir seus calendários de retorno. Nessa situação, o Flamengo ensaiou retomada, porém a descoberta de 3 jogadores com a Covid-19 no elenco e a morte do massagista há 20 anos no clube, Jorginho, pelo coronavírus, adiaram o retorno.

    Já o rival Botafogo não tem data de retorno, e segundo o dirigente Carlos Augusto Montenegro, o time só irá voltar quando houver segurança para todos os envolvidos. “Nessas condições o Botafogo não voltará a jogar. Cada ponto perdido pelo clube ao não entrar em campo será uma vida salva”.

    A posição é semelhante à do goleiro do Ceará, Fernando Prass, que diz querer voltar, mas que a decisão cabe às autoridades competentes. “Entre querer voltar e poder voltar, tem uma distância muito grande. É uma decisão muito séria, que deve ser tomada com pessoas que tenham capacidade para tal”.

    Em São Paulo o cenário ainda é nebuloso. A Federação Paulista de Futebol (FPF) admite que a volta das atividades dos clubes deve ser simultânea, mas sem data ou previsão. Segundo o presidente da entidade, Reinaldo Carneiro Bastos, será difícil termos jogos com torcida este ano.

    Mais Recentes da CNN