Conmebol aumenta premiação da Copa América para cerca de R$ 56 milhões

O conselho da entidade aprovou um aumento de R$ 14 milhões para o vencedor do troféu na tentativa de tornar a competição mais atraente

Seleção Brasileira foi a campeã da última edição do torneio, realizada em 2019
Seleção Brasileira foi a campeã da última edição do torneio, realizada em 2019 Foto: Kaz Photography/Getty Images

Daniela Desantis, da Reuters

Ouvir notícia

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) informou nesta sexta-feira (16) que a seleção que for campeã da Copa América receberá um prêmio de 10 milhões de dólares (cerca de 56 milhões de reais), um novo incentivo da organização do torneio previsto para junho na Argentina e na Colômbia.

O conselho da entidade aprovou um aumento de 2,5 milhões de dólares (cerca de 14 milhões de reais) para o vencedor do troféu na tentativa de tornar a competição mais atraente, segundo um comunicado oficial. O prêmio se soma aos outros 4 milhões de dólares (cerca de 22 milhões de reais) que cada seleção receberá para despesas de preparação e logística, acrescentou.

A Copa América está programada para começar em 13 de junho em Buenos Aires, e a final está prevista para o dia 10 de julho em Barranquilla. O torneio será disputado em duas sedes pela primeira vez, com a Argentina liderando a zona sul e a Colômbia a zona norte.

Austrália e Catar iam participar como convidados, mas se retiraram do campeonato em fevereiro.

A Conmebol anunciou que receberá 50 mil doses de vacinas contra Covid-19 doadas pela fabricante chinesa Sinovac, que utilizará para imunizar os jogadores e garantir a realização do evento.

Mas o presidente argentino, Alberto Fernández, foi cauteloso na quinta-feira (15), quando pediu às autoridades esportivas para “atuarem com muita atenção” e “verem como as coisas evoluem” ao falar sobre a organização da Copa em meio a uma disparada de casos de coronavírus nos países da região.

Mais Recentes da CNN