Contra Peru, Brasil encerra rodada tripla das Eliminatórias da Copa

Na Arena Pernambuco, às 21h30 (horário de Brasília), Tite deve repetir escalação que iniciou jogo interrompido contra Argentina

Brasil e Peru se enfrentam na Arena Pernambuco pela 10ª rodada das Eliminatórias
Brasil e Peru se enfrentam na Arena Pernambuco pela 10ª rodada das Eliminatórias Lucas Figueiredo - 5.jul.2021/CBF

Lincoln Chavesda Agência Brasil

Ouvir notícia

O Brasil encerra, nesta quinta-feira (9), a primeira de duas rodadas triplas das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 com duelo contra o Peru. A bola rola a partir das 21h30 (horário de Brasília), na Arena Pernambuco, pela 10ª rodada da competição.

A realização de três jogos (ao invés de dois) nas datas Fifa (período destinado às partidas entre seleções) de setembro e outubro foi a alternativa encontrada para acomodar duelos que inicialmente seriam em março, mas foram adiados devido à pandemia do novo coronavírus.

O primeiro compromisso ocorreu na quinta-feira (2), com vitória brasileira sobre o Chile por 1 a 0 no estádio Monumental de Santiago, na capital chilena. No domingo (5), o jogo entre Brasil e Argentina, na Neo Química Arena, em São Paulo, compensaria o confronto adiado da sexta rodada.

A partida, no entanto, foi interrompida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com cinco minutos de bola rolando porque quatro atletas da seleção argentina entraram em campo após terem infringido regras sanitárias que impedem o ingresso de pessoas que estiveram na Inglaterra nos últimos 14 dias.

Para a rodada tripla, o técnico Tite não pôde contar com jogadores previamente convocados, mas que não foram autorizados a se apresentarem à seleção pelos clubes ingleses que defendem: os goleiros Alisson e Ederson, o zagueiro Thiago Silva, os volantes Fred e Fabinho e os atacantes Richarlison, Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Raphinha. A Fifa anunciou que vai repreender os clubes que vetaram a atuação de seus jogadores brasileiros pela Seleção.

Depois, perdeu o meia Claudinho e o atacante Malcom, que chegaram a treinar com o grupo, mas tiveram as voltas solicitadas pelo Zenit (Rússia). Para suprir as ausências, foram chamados os goleiros Everson e Santos, o zagueiro Miranda, os meias Edenílson e Gerson e os atacantes Hulk, Vinícius Júnior e Artur.

A baixa mais recente é o zagueiro Marquinhos, que cumpriria suspensão diante da Argentina e estaria à disposição para enfrentar o Peru. O defensor foi liberado em meio à incerteza se estaria apto, ou não, para o jogo de quinta, após o episódio em São Paulo.

Com isso, Tite escalará a mesma equipe que iniciou o duelo com os argentinos, com: Weverton; Danilo, Lucas Veríssimo, Éder Militão e Alex Sandro; Casemiro, Gerson, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro; Neymar e Gabriel Barbosa.

O Brasil lidera as Eliminatórias com sete vitórias em sete jogos e 21 pontos conquistados. O Peru, por sua vez, é o sétimo colocado, com oito pontos.

Na última quinta (2), o time de Ricardo Gareca saiu na frente, mas ficou no 1 a 1 com o Uruguai no estádio Nacional de Lima, na capital peruana.

No domingo, em duelo atrasado da sexta rodada, a Blanquirroja bateu a lanterna Venezuela por 1 a 0, novamente em casa.

O treinador deve repetir a base que atuou nos dois jogos. A dúvida está no ataque. Paolo Guerrero foi titular na quinta, enquanto Gianluca Lapadulla, suspenso contra o Uruguai, retomou a condição de titular diante da Venezuela.

A provável formação de Gareca terá: Pedro Gallese; Luis Advíncula, Anderson Santamaría, Alexander Callens e Marcos López; Renato Tapia, Yoshimar Yotún, Andre Carillo, Cristian Cueva e Edison Flores; Gianluca Lapadulla (ou Paolo Guerrero).

No duelo anterior entre brasileiros e peruanos pelas Eliminatórias, em 13 de outubro do ano passado, a seleção de Tite venceu por 4 a 2, em Lima, pela segunda rodada. Os atacantes Neymar (três vezes) e Richarlison balançaram as redes para o Brasil, enquanto Carillo e Tapia marcaram para os anfitriões.

De lá para cá, as equipes se encontraram duas vezes na Copa América, ambas no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Na primeira fase, o Brasil goleou por 4 a 0 (além de Richarlison e Neymar, o meia Everton Ribeiro e o lateral Alex Sandro deixaram suas marcas).

Na semifinal, o escrete canarinho ganhou por 1 a 0, gol do meia Lucas Paquetá.

Mais Recentes da CNN