Coreia do Norte informa que não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Autoridades norte-coreanas justificaram a desistência da participação nas Olimpíadas para 'proteger os jogadores da crise de saúde pública mundial'

Gawon Bae and Jessie Yeung, da CNN

Ouvir notícia

A Coreia do Norte reportou a decisão de não participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio devido à preocupação de que os atletas contraiam coronavírus.  Em 2020, a Coreia do Norte decidiu romper a maioria das relações que tinham com o mundo exterior para prevenir fluxos que gerassem casos de Covid-19 no país.

O país não relatou um grande surto de Covid-19 e não há indícios de que tenha ocorrido, embora os especialistas duvidem da afirmação de Pyongyang de que o país não identificou um único caso do vírus.

Diplomatas estrangeiros e trabalhadores humanitários também fugiram em massa do país nos últimos meses, alegando escassez de bens e restrições extremas na vida diária, de acordo com a embaixada russa em Pyongyang.

Segundo um relatório publicado nesta terça-feira (6) no DPRK Sports, um meio de comunicação estatal focado em assuntos esportivos, as autoridades norte-coreanas anunciaram que o país não participaria dos Jogos deste verão para “proteger os jogadores da crise de saúde pública mundial causada pela Covid- 19 “.

A decisão foi tomada pelo Comitê Olímpico da República Democrática Popular da Coreia (RPDC), que realizou uma reunião de videoconferência com membros da organização e autoridades esportivas em 25 de março em Pyongyang, informou a RPDC Sports.

Os Jogos de Tóquio estão programados para ocorrer de 23 de julho a 8 de agosto. As Paraolimpíadas acontecem de 24 de agosto a 5 de setembro.

Pessoa com máscara e face shield em frente à símbolos das Olimpíadas, em Tóquio
A pandemia mudou as expectativas para as Olimpíadas de Tóquio
Foto: REUTERS/Issei Kato

Esta é a primeira vez que a Coreia do Norte perde as Olimpíadas desde que boicotou os Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles, e as Olimpíadas de 1988, em Seul. Em 2018, os líderes das duas Coreias concordaram em sediar os Jogos Olímpicos em 2032, mas a discussão intercoreana sobre o assunto foi encerrada em 2019.

Os Jogos Olímpicos foram originalmente programados para 2020, mas os organizadores foram forçados a adiar as Olimpíadas pela primeira vez na história do evento devido à pandemia.

O primeiro evento dos Jogos, o revezamento da tocha olímpica, foi lançado oficialmente em 25 de março. A Chama Olímpica agora está percorrendo  Japão, ela será carregada por 10 mil corredores por 47 cidade em uma jornada de 121 dias de Fukushima a Tóquio.

Mas a retomada dos Jogos foi uma escolha controversa, com crescentes desafios logísticos e preocupações com a pandemia. Autoridades no Japão expressaram preocupação com uma possível “quarta onda” da pandemia e a cidade de Osaka cancelou seus eventos de revezamento da tocha olímpica, argumentando haver um aumento nos casos.

Embora o apoio do público ao evento no Japão continue diminuindo, os organizadores seguiram em frente. Os Jogos provavelmente serão muito diferentes neste ano. No mês passado, o Comitê Organizador de Tóquio 2020 disse que espectadores internacionais não teriam entrada permitida no Japão devido à prevalência do coronavírus no país e no exterior. As Paraolimpíadas também não receberão torcedores que viajam, disse o comitê.

Matias Gres, da CNN, contribuiu com essa reportagem

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a versão em inglês)

Mais Recentes da CNN