Daniel Alves: ‘Dia será especial porque final olímpica não se joga todo dia’

Seleção enfrenta Espanha na manhã de sábado (7) na decisão do ouro no futebol masculino nas Olimpíadas; título é um dos poucos que lateral ainda não conquistou

Ludmila Candal, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No sábado (7), às 8h30, tem um jogaço valendo medalha de ouro no futebol masculino nas Olimpíadas de 2020: Brasil e Espanha.

A seleção brasileira vai em busca do bicampeonato olímpico, e esse título é um dos poucos que faltam para a extensa lista de conquistas do lateral Daniel Alves.

O capitão da seleção olímpica é o jogador mais vitorioso da história do futebol mundial, com 41 títulos – o mais recente deles, o campeonato paulista de 2021, conquistado em maio.

O veterano, de 38 anos, falou sobre a final contra a Espanha, que ele conhece bem por ter atuado 14 temporadas por lá, e também sobre o que espera da partida.

“O adversário tem qualidade muito especial e diferente, no qual eu pude comprovar de perto e pude também desfrutar dela”, afirmou, em entrevista.

“É uma responsabilidade que eu gosto, que eu assumo, e eu espero que nos preparemos bem porque vai ser um grande dia de trabalho, especial, porque uma final, ainda mais olímpica, não se joga todo dia”, disse o jogador.

Mais Recentes da CNN