Deputados do Rio aprovam mudança de nome do Maracanã para ‘Rei Pelé’

Projeto ainda precisa da sanção do governador em exercício Cláudio Castro

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, na Copa do Mundo de 1970
Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, na Copa do Mundo de 1970 Foto: Divulgação / Fifa

Mylena Guedes, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

Em regime de urgência, os deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovaram, nesta terça-feira (9), o projeto de lei que muda o nome oficial do estádio do Maracanã de ‘Jornalista Mário Filho’ para ‘Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé’.

Para virar lei, o projeto ainda precisa da sanção do governador em exercício, Cláudio Castro (PSC).

Se Castro aprovar, a lei entra em vigor na data da publicação. O texto foi aprovado em votação simbólica e apenas a bancada do PSOL votou contra. 

O projeto, contudo, concede o nome Mário Filho ao complexo esportivo, que inclui o ginásio poliesportivo Maracanãzinho, o parque aquático Júlio Delamare e o estádio de Atletismo Célio de Barros. O texto diz, ainda, que as placas com o nome do estádio vão fazer menção ao milésimo gol do Pelé. 

Na justificativa para mudança de nome, o projeto, que tem como autor o deputado André Ceciliano (PT), afirma que “mais do que justa uma homenagem a uma pessoa reconhecida mundialmente pelo seu legado no futebol brasileiro e pela prestação de relevantes serviços no país”.

Questionada pela CNN sobre o motivo do projeto tramitar em regime de urgência, a Alerj afirmou que tal modalidade é prevista no regimento interno.

(*Sob supervisão de Robson Santos)

Mais Recentes da CNN