Derrota de Ana Patrícia e Rebecca deixa Brasil fora no vôlei de praia feminino

Dupla perde para suíças, e país fica fora do pódio olímpico das mulheres pela segunda vez na história; brasileira passou mal antes e durante o jogo

Rebecca e Ana Patrícia não conseguiram passar pelas suíças Joana Heidrich e Anouk Verge-Depre
Rebecca e Ana Patrícia não conseguiram passar pelas suíças Joana Heidrich e Anouk Verge-Depre Foto: Petros Giannakouris/AP

Wellington Ramalhoso, da CNN

Ouvir notícia

Pela segunda vez na história, o Brasil fica sem medalhas no vôlei de praia feminino nos Jogos Olímpicos. A última dupla do país que restava nas Olimpíadas de 2020, formada por Ana Patrícia e Rebecca, foi eliminada na noite desta segunda-feira (no horário de Brasília). Elas perderam nas quartas de final para as suíças Joana Heidrich e Anouk Verge-Depre. A brasileira Ana passou mal antes e durante o jogo (leia mais abaixo).

As europeias ganharam por 2 sets a 1, com parciais de 21/19, 18/21 e 15 a 12. Agora elas vão enfrentar as norte-americanas April Ross e Alix Klineman na fase semifinal.

Na fase anterior da competição, as oitavas de final, a outra dupla brasileira, formada por Agatha e Duda, havia caído diante das alemãs Ludwig e Kozuch.

Presente nos Jogos desde Atlanta-1996, o vôlei de praia feminino só não havia tido uma dupla brasileira no pódio em Pequim-2008.

Jogo tenso

A partida das quartas de final teve momentos de tensão, com reclamações das duplas contra a arbitragem e gritos, sobretudo das suíças no primeiro set. Neste set, as europeias conseguiram virar o placar e abriram vantagem. Estreantes em Olimpíadas, Ana Patrícia e Rebecca salvaram set points, mas não conseguiram impedir a vitória das adversárias.

No segundo set, as brasileiras jogaram melhor, controlaram a partida e fecharam a parcial com certa folga.

No terceiro e decisivo set, as suíças lideraram, mas as brasileiras esboçaram uma reação e salvaram dois match points. Em um erro de saque de Ana Patrícia, no entanto, Heidrich e Verge-Depre fecharam o jogo.

‘Desmaiei ontem e ainda sinto tontura’, diz Ana

Depois do jogo, Ana Patrícia contou ao canal SporTV que passou mal e desmaiou no dia anterior. “Os últimos dias foram incrivelmente difíceis. Desmaiei ontem. A Rebecca me segurou. Tive uma queda de glicemia e ainda sinto tontura. Pensei em desistir. Não consegui fazer o meu melhor, mas não faltou luta, não faltou entrega.”

Mais tarde, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) informou que Ana sentiu náuseas durante a partida em razão do forte calor. “Ela teve uma leve desidratação, sendo atendida pelo médico Felipe Hardt, do Comitê Olímpico do Brasil, e passa bem”, disse o COB.

Rebecca comentou o estilo das suíças de gritar durante os jogos e também as dificuldades nas Olimpíadas. “Já sabíamos que seria um jogo gritado. A gente se esforçou, a gente sabe o que lutou. Muitas vezes não sabem como é o processo. Estamos felizes. Acho que foi uma boa participação. A gente não tem que pensar em nada negativo. Agora é descansar e esfria a cabeça. A outra Olimpíada [Paris-2024] já está bem aí.”

Alison (D) e Álvaro venceram dupla mexicana nas oitavas do vôlei de praia
Ouro no Rio-2016 e prata em Londres-2012, Alison (à direita) está na disputa pela sua terceira medalha olímpica
Foto: Felipe Dana – 2.ago.2021/AP

Só resta uma dupla do Brasil no masculino

Das quatro duplas brasileiras que foram a Tóquio disputar as Olimpíadas, só uma permanece na competição. Alison e Alvaro Filho vão enfrentar, nas quartas de final, os letões Plavins e Tocs, que eliminaram os brasileiros Bruno Schmidt e Evandro.

Mais Recentes da CNN