Em aquecimento para duelo na Libertadores, São Paulo e Palmeiras ficam no 0 a 0

Verdão mantém a ponta da tabela e o tricolor paulista pode entrar na zona do rebaixamento se Sport ou Atlético-GO vencerem

Marquinhos, do São Paulo, em lance da partida contra Felipe Melo, do Palmeiras
Marquinhos, do São Paulo, em lance da partida contra Felipe Melo, do Palmeiras Foto: Van Campos/Estadão Conteúdo/O Fotográfico

Renato Barcellos. da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo, jogando em casa, empatou com o Palmeiras pelo placar de 0 a 0. 

Com o empate, o Alviverde — que vinha de sete vitórias seguidas — mantém a ponta da tabela com 32 pontos, já que o Atlético-MG tem 28 pontos e não pode ultrapassar o Palmeiras nesta rodada.

Já o São Paulo subiu uma colocação e ocupa a 16ª posição. O tricolor paulista é o primeiro time fora da zona de rebaixamento e pode ser ultrapassado pelo Sport e pelo América-MG, que enfrentam o Bahia e o Atlético-GO, respectivamente.

Na próxima rodada, o verdão recebe o Fortaleza no sábado (7), enquanto o tricolor paulista vai até Curitiba para enfrentar o Athlético-PR.

A partida foi vista como um aquecimento para as quartas de final da Copa Libertadores da América, visto que Palmeiras e São Paulo vão se enfrentar por uma vaga na semi-final da competição.

O jogo

Mesmo com a ausência de 6 titulares, o São Paulo — que jogava em casa –foi superior ao Palmeiras na primeira etapa.

O tricolor começou a partida explorando Marquinhos pelo lado esquerdo do campo, região onde ficam os veteranos Felipe Melo e Marcos Rocha. Foi pelo flanco esquerdo que o atacante teve a primeira oportunidade do jogo, mas desperdiçou.

Embora apresentasse dificuldades para sair jogando, o Palmeiras chegou a levar perigo à meta são-paulina com um chute de Deyverson, que passou por cima de Thiago Volpi.

Intervenções do VAR

Aos 25 minutos do primeiro tempo, o volante do São Paulo Rodrigo Nestor encontrou Emiliano Rigoni livre na área. O argentino balançou as redes do Alviverde, mas a arbitragem marcou o impedimento do atacante tricolor. 

Mostrando mais volume de jogo, o São Paulo manteve a pressão sobre o Palmeiras. Faltando poucos minutos para o encerramento da primeira etapa, Marquinhos se aproveitou da falha cometida por Felipe Melo e caiu durante a disputa com o zagueiro Gustavo Gómez. 

Luiz Flávio de Oliveira, árbitro da partida, chegou a sinalizar o pênalti, mas recuou da decisão após consulta ao VAR.

O segundo tempo começou morno e a primeira chance só foi criada aos 17 minutos. Weverton deu um chutão e Breno Lopes acabou ganhando a disputa pelo alto com a zaga são-paulina, apareceu em boa condição, mas Volpi defendeu o chute do palmeirense.

O tricolor respondeu oito minutos depois com um chute do meia Igor Gomes que passou por cima do gol defendido por Weverton.

A partida voltou a ficar truncada e só voltou a esquentar aos 43 minutos. Reinaldo cobrou falta que desviou em Gustavo Gómez e entrou. O gol chegou a ser assinalado, mas Luiz Flávio de Oliveira chegou o VAR e viu Miranda em impendimento, anulando, assim, o que seria o gol do tricolor.

Após discussão, Rigoni foi expulso e o árbitro encerrou a partida.

Mais Recentes da CNN