Empresário americano compra a Roma, gigante do futebol italiano, por R$ 3,7 bi

Uma das equipes com mais torcedores na Itália, AS Roma não conquista título nacional desde 2001 e ficou de fora da Liga dos Campeões nos últimos dois anos

Clube italiano Roma foi comprado por empresário americano pelo equivalente a R$ 3,7 bilhões
Clube italiano Roma foi comprado por empresário americano pelo equivalente a R$ 3,7 bilhões Foto: Reprodução/ officialasroma/ Facebook

Rob Picheta, da CNN

Ouvir notícia

A Roma, gigante do futebol italiano, anunciou nesta quinta-feira (6) que chegou a um acordo com o bilionário norte-americano Dan Friedkin para a compra do clube.

O time da Serie A, principal liga de futebol do país, disse que contratos formais com o consórcio de Friedkin foram assinados na quarta-feira, em um acordo no valor de € 591 milhões de euros (cerca de R$ 3,7 bilhões). A transação deve ser concluída até o final de agosto.

Friedkin é o proprietário da Gulf States Toyota, uma distribuidora de franquias que vende Toyotas em vários estados do sul dos EUA. Seu patrimônio líquido é estimado em US$ 4,1 bilhões (R$ 21,8 bilhões) pela Forbes.

Ele substituirá James Pallotta, empresário americano que assumiu o clube em 2011, mas não conseguiu fazer a Roma voltar a conquistar o campeonato italiano.

Assista e leia também:
Jogadores da Roma abrem mão de salário até o fim da temporada
Na Itália, time de futebol doa kits contra coronavírus para torcedores idosos

A Roma não vence o título nacional desde 2001, período em que foi vice-campeã em nove oportunidades. A equipe também ficou de fora da Liga dos Campeões nas duas últimas temporadas.

“Ao longo do último mês, Dan e Ryan Friedkin demonstraram seu total compromisso em finalizar este acordo e levar o clube adiante de uma maneira positiva. Tenho certeza que eles serão grandes donos da AS Roma”, disse Pallotta em comunicado divulgado nesta quinta.

Friedkin herdou a distribuidora Toyota de seu pai, Thomas H. Friedkin. A empresa tem direitos exclusivos para vender veículos Toyota no Texas, Arkansas, Louisiana, Mississippi e Oklahoma.

Seu consórcio, The Friedkin Group, também é dona do estúdio Imperative Entertainment, da empresa de aviação cinematográfica Pursuit Aviation e da recém-criada produtora NEON, envolvida na produção ou distribuição de filmes como “Eu, Tonya”, “Apollo 11” e “Parasita”.

Assista e leia também:
Família perde 60 mil reais com golpe do falso empresário de futebol

“Todos nós do The Friedkin Group estamos muito felizes por tomarmos as medidas necessárias para nos tornarmos parte desta cidade e clube icônicos”, disse o consórcio, em comunicado. “Estamos ansiosos para fechar a compra o mais rápido possível e mergulhar na família AS Roma.”

Friedkin assume um clube com vários jogadores de destaque, incluindo o veterano atacante Edin Džeko e o muito elogiado Justin Kluivert.

A Roma terminou em quinto lugar na Série A nesta temporada e recomeça sua campanha na Europa League nesta quinta-feira (6) contra o Sevilla.

Fundada em 1927 e sediada na capital da Itália, a Roma é uma das equipes com mais torcedores no país. O clube tem uma rivalidade clássica com a Lazio, com quem compartilha um estádio, mas perdeu terreno para a Juventus nos últimos anos.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN