F1: ‘Ele realmente não me conhece’, diz Verstappen após Hamilton falar em pressão

Piloto da Red Bull, que disputa título da categoria ponto a ponto com o heptacampeão da Mercedes, diz que está concentrado apenas em si mesmo e espera brigar pelas vitórias por muito tempo

Max Verstappen, da Red Bull, se prepara para treino livre no Grande Prêmio da Rússia, em Sochi
Max Verstappen, da Red Bull, se prepara para treino livre no Grande Prêmio da Rússia, em Sochi Mark Thompson - 24.set.2021/Getty Images

Jack Bantockda CNN

Ouvir notícia

Max Verstappen refutou o comentário recente feito por Lewis Hamilton de que ele pode estar sentindo a pressão da luta pelo título no campeonato mundial de Fórmula 1.

Os dois chegaram a Sochi para o Grande Prêmio da Rússia, neste fim de semana, separados por apenas cinco pontos, com Verstappen mantendo uma pequena vantagem sobre o heptacampeão mundial após a dramática colisão entre eles no Grande Prêmio da Itália.

Ao pousar em Sochi, Hamilton foi questionado se acreditava que Verstappen estava sentindo a pressão de sua rivalidade.

“Obviamente, ele não vai admitir e não vou fazer uma suposição”, respondeu Hamilton. “Mas eu me lembro de como era quando disputei meu primeiro e era [uma pressão] enorme.”

“Foi difícil, foi intenso, passava por muitas emoções diferentes, nem sempre lidava bem com isso e era de se esperar. Há muita pressão, você está trabalhando em uma grande equipe, há muita expectativa e pressão porque o desejo de vencer é enorme”, acrescentou Hamilton.

A resposta do inglês foi retransmitida para Verstappen, que passou a responder de forma sarcástica.

“Sim, estou tão nervoso que mal consigo dormir. É tão horrível lutar por um título. Eu realmente odeio isso”, disse Verstappen.

“Não, acho que se alguém realmente me conhece, fico muito relaxado com todas essas coisas e realmente não posso ficar incomodado, sabe, estou muito tranquilo. É a melhor sensação do mundo ter um carro, um ótimo carro, em que todo fim de semana você pode lutar pela vitória”, continuou ele.

Relembre a batida entre Verstappen e Hamilton no GP da Itália

“Não importa se você está liderando o campeonato ou não, esses comentários só mostram que ele não me conhece de verdade, o que é bom. Não preciso conhecê-lo, como ele é de verdade”, disse o holandês.

“Eu me concentro apenas em mim mesmo e realmente gosto disso lá na frente e, claro, espero que possamos fazer isso por muito tempo.”

Rota de colisão

As tensões estão em alta entre os dois pilotos, que disputam o título da F1 desde o início da temporada de 2021, com hostilidades estendendo-se aos respectivos chefes de equipe da Red Bull e da Mercedes.

Após uma colisão entre eles na primeira volta do Grande Prêmio da Inglaterra, em julho, o chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, disse que Hamilton estava “completamente quebrado”. Já o chefe da Mercedes, Toto Wolff, respondeu que os comentários da Red Bull sobre Hamilton foram “de baixo nível”.

Com Verstappen fora daquela corrida, o fato de Hamilton ter conquistado a vitória em Silverstone apenas intensificou a rivalidade. O holandês tuitou sua decepção com as comemorações “desrespeitosas e antiesportivas” de Hamilton.

O dramático acidente em Monza, no início deste mês, elevou as tensões, figurativa e literalmente, quando o carro de Verstappen pousou em cima do de Hamilton após um embate roda a roda.

Hamilton, que disse que depois da corrida se sentiu “sortudo por estar vivo”, afirmou à sua equipe pelo rádio que o piloto da Red Bull o forçou para fora da pista, enquanto Verstappen podia ser ouvido dizendo “isso é o que você ganha quando não dá  espaço”.

Mais Recentes da CNN