Fifa propõe até 5 trocas em jogos de futebol para diminuir risco de lesões

Entidade que comanda futebol mundial diz que ideia é minimizar riscos aos atletas, devido à frequência de partidas acima do normal, quando campeonatos voltarem

Gabriel Jesus substitui Sergio Agüero em partida do Manchester City; Fifa quer elevar número de trocas de jogadores temporariamente para reduzir risco de atletas se lesionarem
Gabriel Jesus substitui Sergio Agüero em partida do Manchester City; Fifa quer elevar número de trocas de jogadores temporariamente para reduzir risco de atletas se lesionarem Foto: Carl Recine - 08.mar.2020/ Action Images via Reuters

Reuters

Ouvir notícia

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) propôs que as equipes possam fazer até cinco substituições por partida, em vez das três usuais, como medida temporária para ajudar a lidar com o possível calendário apertado em consequência da paralisação do futebol devido ao surto do novo coronavírus.

O futebol está suspenso desde meados de março, e muitas ligas e federações ainda esperam concluir a temporada. Para isso, no entanto, terão de concentrar as rodadas em um período mais curto do que o habitual quando o esporte for reiniciado.

A proposta de mais substituições teria que ser aprovada pela International Football Association Board (Ifab), organização reguladora de futebol, e a decisão final caberia aos organizadores das competições, informou a entidade que comanda o futebol mundial em comunicado enviado à agência Reuters.

“Uma preocupação a esse respeito é que a frequência de partidas acima do normal pode aumentar o risco de possíveis lesões devido a uma sobrecarga”, acrescentou a Fifa.

Leia também:

Fifa e OMS juntam rivais do Corinthians e do Palmeiras em campanha

Jogadores de futebol relatam sintomas de depressão após pandemia de COVID-19

“Cada equipe teria a possibilidade de usar até cinco substituições durante a partida, com a possibilidade de uma substituição adicional durante a prorrogação”, explicou. A Fifa acrescentou que as substituições teriam que ser feitas em no máximo três momentos do jogo, mais o intervalo.

A medida se aplicaria a esta temporada e a próxima temporada, além de todos os jogos internacionais até 31 de dezembro de 2021.

Ajuda financeira

Na sexta-feira (24), a Fifa anunciou que liberará fundos operacionais de 2019 e 2020 que chegam a US$ 150 milhões (R$ 846,7 milhões) para suas associações filiadas, o primeiro passo de um plano para ajudar a compensar o golpe econômico da pandemia de COVID-19.

Cada uma das 211 associações filiadas receberá US$ 500 mil (R$ 2,8 milhões) nos próximos dias, além de quaisquer direitos remanescentes de 2019 e 2020, acrescentou a Fifa.

“A pandemia traz desafios inéditos para toda a comunidade do futebol e, como entidade mundial, é tarefa da Fifa se fazer presente e apoiar aqueles que estão passando por necessidades agudas”, disse o presidente organização, Gianni Infantino.

A Fifa disse que liberará de imediato a segunda parcela dos fundos operacionais de 2020, originalmente programada para julho – que em circunstâncias normais as associações-membros só receberiam na íntegra após o cumprimento de critérios específicos.

Mais Recentes da CNN