Flamengo pode ganhar 3° título da Libertadores no mesmo estádio onde foi campeão em 81

Partida contra o Palmeiras acontece neste sábado (27) em Montevidéu, no Uruguai. O campeão da maior competição do continente será definido em jogo único

Torcida Flamengo
Torcida Flamengo NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Mylena Guedesda CNN*

do Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Neste sábado (27), Flamengo e Palmeiras disputam a final da Copa Libertadores da América às 17 horas, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. Há 40 anos, quando o Rubro-Negro foi campeão da competição pela primeira vez, o palco era o mesmo.

Em 1981, o Clube carioca enfrentou o time chileno Club de Deportes Cobreloa. Na época, a taça não era disputada em jogo único e foram realizados três confrontos: o primeiro, no Maracanã, o Flamengo ganhou de 2 a 1. Já no segundo, no estádio Nacional, em Santiago, o Cobreloa venceu por 1 a 0. Como houve empate no resultado final, um terceiro confronto foi realizado em campo neutro, no Estádio Centenário, onde o Flamengo foi campeão com dois gols de Zico, maior ídolo do Clube.

Após 38 anos, em 2019, o Rubro-Negro conquistou o segundo título da Liberadores em Lima, no Peru. O Flamengo venceu por 2 a 1 o River Plate, com gols do atacante Gabriel Barbosa, conhecido como Gabigol. Neste sábado (27), ele será titular na partida contra o Palmeiras.

Além do atacante, outros sete jogadores campeões em 2019 vão entrar em campo hoje: Diego Alves, Rodrigo Caio, Filipe Luíz, William Arão, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique. No banco de reservas, Vitinho e Diego Ribas, também campeões, podem jogar.

O time carioca já participou 17 vezes da maior competição do continente e foi campeão nas duas oportunidades em que conseguiu chegar até a final. Esta é a primeira vez que Palmeiras e Flamengo, os dois últimos vencedores da Libertadores, se enfrentam no torneio.

Quanto a campanha dos finalistas brasileiros, o Rubro-Negro chega invicto, com nove vitórias e três empates. Já o Alviverde tem oito vitórias, três empates e uma derrota durante a competição.

*Sob supervisão de Ana Lícia Soares

Mais Recentes da CNN