FPF prega maior rigor em protocolo sanitário e tenta liberar jogos do Paulistão

Jogos do Paulistão chegaram a ser disputados em Volta Redonda (RJ)

Bola de futebol ao lado de seringa e ampola em alusão à vacina para Covid-19
Bola de futebol ao lado de seringa e ampola em alusão à vacina para Covid-19 Foto: Fernando Moreno/AGIF/Estadão Conteúdo

Adalberto Leister Filho, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

A FPF (Federação Paulista de Futebol) manteve reunião, na noite desta segunda-feira (29), com representantes do governo do Estado e do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) buscando a liberação de partidas do Paulistão no Estado.

Ao fim do encontro, realizado de maneira virtual, se a entidade não conseguiu a liberação definitiva, obteve uma pequena vitória. “A FPF e o Ministério Público manterão contato constante nos próximos dias para avaliar a situação da pandemia no Estado de São Paulo”, afirmou a FPF, em nota oficial divulgada à noite, após a reunião.

Anteriormente, nem essa possibilidade havia no Estado. O Campeonato Paulista foi interrompido no último dia 15 por causa do aumento de casos do de Covid-19 em todo o Estado. Nesse período, a FPF conseguiu realizar dois jogos fora de São Paulo, na semana passada: Mirassol x Corinthians e São Bento x Palmeiras, ambos no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

No início da tarde, após reunião com representantes dos 16 clubes que disputam a Série A1 do Paulista, a FPF havia divulgado outra nota oficial afirmando que fará um protocolo sanitário mais rígido. A federação prometeu que os times ficarão isolados em seus centros de treinamento ou hotéis. 

O número de pessoas permitidas nos estádios será reduzido. Também haverá mais testes. Outra proposta é que os jogos sejam realizados apenas após as 20 horas, “a fim de incentivar a população a permanecer em suas casas”. 

Mais Recentes da CNN