França impõe proibição de eventos, e Volta da França de ciclismo será adiada

Caso seja cancelada, será a primeira vez que a Volta da França ficará sem disputa desde 1946

Volta da França: etapa 21 de 128 km de Rambouillet a Paris. O piloto da Team INEOS, Egan Bernal, da Colômbia, em ação em frente ao Arco do Triunfo. Paris, 8 de julho de 2019.
Volta da França: etapa 21 de 128 km de Rambouillet a Paris. O piloto da Team INEOS, Egan Bernal, da Colômbia, em ação em frente ao Arco do Triunfo. Paris, 8 de julho de 2019. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Ouvir notícia

A Volta da França será obrigada a adiar a edição deste ano por causa da pandemia do novo coronavírus, embora os organizadores ainda não tenham oficializado essa decisão nem divulgado uma nova data para a principal competição do calendário de ciclismo de estrada no mundo.

O presidente da França, Emmanuel Macron, determinou que todo evento público seja cancelado até meados de julho para conter a doença no país. A Volta da França, disputada no período de três semanas, estava originalmente marcada para começar em 27 de junho.

“Como agora é impossível que a Volta da França comece na data planejada, estamos consultando a UCI [União Internacional de Ciclismo] para tentar encontrar novas datas”, afirmaram os organizadores da prova.

A imprensa europeia especula qual seria a nova data para o evento. Segundo o jornal francês “Le Dauphine Libere”, o evento seria disputado entre 29 de agosto e 20 de setembro. Já o jornal espanhol “Marca” informou que a competição seria entre 2 e 25 de agosto. Com isso, a Volta da Espanha seria disputada em setembro, e o Giro da Itália passaria para outubro. Espanha e Itália são dois dos países mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus.

“Com base no que ele [Macron] disse, parece razoável realizar o Tour de France durante o mês de agosto”, afirmou Marc Madiot, presidente da liga francesa de ciclismo e diretor da equipe Groupama-FDJ.

Mauri Vegni, diretor do Giro da Itália, disse em entrevista ao “Marca” que nenhuma das três provas clássicas do ciclismo seria reduzida do formato habitual de três semanas de disputa.

“Elas terão 3-3-3 (semanas), nunca 3-2-2 ou 3-3-2 (semanas)”, afirmou o dirigente.

O novo calendário deve ser anunciado até o fim de abril, após reuniões entre a Amaury Sports Organization, organizadora da Volta da França e da Espanha, e a UCI. Caso seja cancelada, será a primeira vez que a Volta da França ficará sem disputa desde 1946.

Mais Recentes da CNN