GP da Áustria: Verstappen ganha e abre 32 pontos na liderança

Holandês da Red Bull também marcou volta mais rápida. Lewis Hamilton ficou em quarto; Valtteri Bottas e Lando Norris completam o pódio

Grand Prix da Áustria
Grand Prix da Áustria Foto: Reprodução do site F1

Alan Baldwin, da Reuters

Ouvir notícia

O holandês Max Verstappen, da Red Bull, ganhou o Grande Prêmio da Áustria da Fórmula 1 neste domingo (4), abrindo 32 pontos de diferença para o segundo colocado, Lewis Hamilton.

Hamilton, da Mercedes e sete vezes campeão, ficou em quarto lugar. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas terminou em segundo. Lando Norris, da McLaren, ficou em terceiro.

O líder da temporada, Max Verstappen, liderou do início ao fim e vencer o GP na frente de um exército laranja de fãs. Agora ele leva 32 pontos de vantagem sobre Lewis Hamilton no mundial.

O heptacampeão mundial Hamilton ficou em um distante quarto lugar, atrás do companheiro de equipe finlandês Valtteri Bottas em segundo e Lando Norris da McLaren em terceiro. Foi a quinta vitória consecutiva da Red Bull.

Verstappen, que largou da pole position pela terceira corrida consecutiva e agora venceu em três finais de semana consecutivos, também estabeleceu a volta mais rápida para somar 182 pontos após nove corridas. Hamilton tem 150.

A Red Bull está 44 pontos à frente da Mercedes na classificação de construtores. “O carro estava nos trilhos”, disse Verstappen sobre sua quinta vitória na temporada e a segunda em corridas consecutivas em casa.

“Cada conjunto de pneus que colocamos foi realmente agradável de dirigir. Estou um pouco surpreso como foi o dia de hoje, não esperava que fosse assim.”

Um mar de fãs holandeses de camisas laranja ergueu-se para saudar seu herói quando ele passou a bandeira quadriculada na frente da maior multidão da temporada até agora, após uma flexibilização dos protocolos sanitários.

“Estamos a quilômetros deles, então temos muito trabalho a fazer”, disse Hamilton sobre sua tarde.
Bottas ficou em segundo depois que a Mercedes inicialmente lhe disse para não correr com Hamilton, que estava na frente, e deu sinal verde a 20 voltas do fim quando ficou claro que o carro do britânico estava danificado e Norris estava se aproximando rápido.

Norris, que largou na primeira linha pela primeira vez, mas caiu para quarto após uma penalidade de cinco segundos por empurrar o companheiro de equipe de Verstappen, Sergio Perez, para fora da pista, ultrapassou Hamilton na pista.

O jovem, eleito o piloto do dia por sua atuação, sentiu que a punição foi injusta. “Ele (Perez) tentou dar a volta por fora, o que é um pouco estúpido, e ele próprio saiu da pista, eu nem o empurrei”, disse.

Carlos Sainz, da Ferrari, foi quinto, com Perez em sexto e o australiano Daniel Ricciardo saltando de 13º para sétimo no grid.

Charles Leclerc foi oitavo para a Ferrari, Pierre Gasly nono para AlphaTauri, e o bicampeão mundial Fernando Alonso conquistou o ponto final para a Alpine depois de frustrar as esperanças de George Russell, da Williams.

Russell, que largava em oitavo, estava em 10º a cinco voltas do fim, enquanto a ex-campeã Williams buscava seu primeiro ponto em dois anos.

Mais Recentes da CNN