Jogador de futebol David Brooks anuncia que está curado de câncer

Brooks foi diagnosticado com Linfoma de Hodgkin em estágio dois no ano passado

Meio-campista anunciou que está livre de um Linfoma de Hodgkin
Meio-campista anunciou que está livre de um Linfoma de Hodgkin Jacques Feeney/Getty Images Europe/Getty Images

George Ramsayda CNN

Ouvir notícia

O jogador do clube britânico Bournemouth e da seleção nacional do País de Gales, David Brooks, anunciou na terça-feira (3) que completou com sucesso seu tratamento contra o câncer.

Brooks foi diagnosticado com Linfoma de Hodgkin em estágio dois no ano passado. É uma forma de câncer que afeta o sistema linfático, ou “tecidos e órgãos que produzem, estocam e transportam glóbulos brancos do sangue que combatem infecções”, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

“Eu gostaria de agradecer muito a toda a equipe médica por seu trabalho incrível e pelo apoio durante o processo”, disse o meio-campo nas redes sociais.

“Na semana passada, eu me reuni com meu especialista, que revisou os resultados finais dos meus exames. Estou feliz em dizer que o tratamento obteve sucesso e eu posso dizer agora que tive um resultado impecável e estou livre do câncer. É incrível dizer essas palavras e sou muito gratos pelas mensagens e votos de recuperação, eles realmente me ajudaram durante épocas difíceis”.

O atleta de 24 anos disse que espera estar em forma logo.

“Estou determinado a dar o meu melhor nos próximos meses, e mal posso esperar para voltar a jogar na frente de vocês no campo, em um futuro não tão distante”, acrescentou.

Brooks comemora a promoção do Bournemouth para a Premier League / Mike Hewitt/Getty Images Europe/Getty Images

Na terça-feira, o Bournemouth foi promovido para a Premier League graças ao gol de Kieffer Moore na vitória por 1 a 0 sobre o Nottingham Forest.

Bournemouth, rebaixado da liga principal do futebol britânico em 2020, terminou o campeonato em segundo lugar.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN