Jogo do Campeonato Brasiliense tem briga de torcedores no estádio Mané Garrincha

PM afirma que não houve detidos; concessionária do estádio manifestou repúdio e disse que vai acelerar implementação de sistema de reconhecimento facial

Partida entre Gama e Brasiliense, válida pela segunda rodada Campeonato Brasiliense 2022, realizada no Estádio Nacional Mané Garricha, na quarta-feira (26). Na foto, briga entre as torcidas.
Partida entre Gama e Brasiliense, válida pela segunda rodada Campeonato Brasiliense 2022, realizada no Estádio Nacional Mané Garricha, na quarta-feira (26). Na foto, briga entre as torcidas. Foto: Francisco Stuckert/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Léo Lopesda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Nesta quarta-feira (27), a partida entre Gama e Brasiliense, pela 2ª rodada do Campeonato Brasiliense de futebol, ficou marcada por uma briga entre torcedores no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

De acordo com a súmula do árbitro Savio Pereira Sampaio, aos 37 minutos do segundo tempo da partida, quando o Gama já vencia por 2 a 1, o jogo foi paralisado “devido algumas bombas estouradas no estádio”. A arbitragem não conseguiu identificar o local onde as bombas foram estouradas.

Logo depois, relatou o árbitro, foi iniciada uma briga entre os torcedores das duas equipes na arquibancada da torcida do Brasiliense.

“Neste momento, houve intervenção da Polícia Militar e alguns torcedores adentraram o campo de jogo. Logo após, por ação preventiva, a arbitragem e as equipes foram para o vestiário”, relatou Savio Pereira.

Após 30 minutos de paralisação, o responsável pelo policiamento deu o aval de segurança para a retomada da partida com a condição de que todos os torcedores ainda presentes fossem retirados do estádio.

“Aguardamos por 25 minutos para evacuação total dos torcedores e reiniciamos a partida que ficou paralisada por 55 minutos”, concluiu o árbitro. A partida foi encerrada em 3 a 2 para o Gama.

Em nota enviada à CNN, a assessoria da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) afirmou que o Batalhão de Choque agiu rapidamente para que a situação não evoluísse e para garantir a integridade física dos torcedores.

“As duas torcidas foram retiradas do estádio e escoltadas separadamente pela PMDF”, informou em nota.

De acordo com a PMDF, a torcida do Brasiliense foi escoltada para Ceilândia e a do Gama até a Rodoviária de Brasília. “O jogo prosseguiu com segurança e não houve detidos”, conclui a PMDF.

A Arena BSB, empresa concessionária do estádio, publicou uma nota de repúdio em sua conta oficial do Instagram.

“A Arena BSB lamenta profundamente o comportamento de uma minoria que ocasionou cenas deploráveis de violência no Estádio Nacional, na noite desta quarta-feira, 26, durante o jogo entre Gama e Brasiliense”, escreveu a empresa.

De acordo com a Arena BSB, será acelerada a implementação do sistema de reconhecimento facial no estádio “para, em convênio com as autoridades de Segurança Pública, coibir a violência no estádio e banir os responsáveis”.

Veja imagens da briga entre torcedores no Mané Garrincha

Mais Recentes da CNN