Juca Kfouri: Morte de Rodrigo Rodrigues não é apenas uma estatística

Apresentador estava internado por complicações causadas pelo novo coronavírus

Ouvir notícia

O apresentador do SporTV Rodrigo Rodrigues morreu nesta terça-feira (28). Ele tinha 45 anos e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital do Rio de Janeiro em estado grave por complicações causadas pelo novo coronavírus.

Em entrevista à CNN, o jornalista Juca Kfouri afirmou que a morte do colega não pode ser só uma estatística. “O RR, como era carinhosamente chamado, não é uma estatística. Quando vemos uma pessoa tão próxima morrer aos 45 anos é que a gente se dá conta de que estes números que temos visto, da tal ‘gripezinha’, não é uma estatística e, sim, uma pessoa muito querida”, disse. 

“O primeiro encontro que tive [com Rodrigo], ele levou bilhetes e respostas a cartas que eu felizmente respondia na época. Ele era um garoto apaixonado pelo Zico, do Flamengo. Rodrigo era um profissional de diversos instrumentos. Tocava muito bem, escrevia, tinha livros, além de ser um apresentador talentosíssimo. Eu não conheço ninguém que não gostasse dele”, acrescentou.

Leia também:

Estudo da USP indica que a Covid-19 pode causar trombose em pacientes graves

Rodrigues estava em coma induzido e teve morte cerebral atestada no início desta tarde. Ele foi internado no sábado (25) com diagnóstico de trombose venosa cerebral (TVC) – coagulação do sangue em uma veia no cérebro –, condição que pode piorar com a contaminação pelo novo coronavírus.

(Edição: Leonardo Lellis)

Tópicos

Mais Recentes da CNN